Fundamentos teoricos e metodologicos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1982 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
trabalho de FUNDAMENTOS HISTÓRICOS, TEÓRICOS E METODOLÓGICOS DO SERVIÇO SOCIAL I

2010

trabalho de FUNDAMENTOS HISTÓRICOS, TEÓRICOS E METODOLÓGICOS DO SERVIÇO SOCIAL I

Trabalho apresentado ao Curso Serviço Social da
UNOPAR - Universidade Norte do Paraná, para a disciplina Fundamentos Históricos, Teóricos e Metodológicos doServiço Social I.

Orientador: Profª.

2010

INTRODUÇÃO

As origens do serviço social estao relacionados com fatos hostoricos que marcaram a histótia da humanidade como a revolução francesa e a revolução industrial, pois, com o advento das maquinas espaços antes ocupados pelos homens passaram a ser tomados por maquinas que com o passar dos anos evoluiam cadavez mais tirando a mão-de-obra humana do mercado de trabalho. Era necessario que algo fosse feito em fovor desses trabalhadores, que começaram a se rebelar contra essa situação humilhante vivenciada por eles.
Com a burguesia recentemente chegada ao poder, a igreja catolica aliou-se a ela e coube aos diaconos a missão de ajudar a população trabalhadora. Foi entao que a assistenciaaos menos favorecidos trilhou varios caminhos não so na Europa mas em outras partes do mundo. No brasil não foi diferente, começamos com o modelo europeu que visava apenas preceitos tecnicos foi necessario mudar para o modelo americano que tinha suas tecnicas voltadas para o campo cientifico, so assim o servico social no brasil tomou outras proporcoes.

DESENVOLVIMENTO

As origens do serviçosocial estão relacionadas com o advento do cristianismo e é claro com outros fatores que tiveram grandes influencia no surgimento das primeiras praticas assistencialistas. No antigo Egito, na Itália, e na índia as confrarias do deserto tinham um papel muito importante, pois eram responsáveis em facilitar as marchas das caravanas no deserto. Com o povo judeu essas assistências concentravam-se emvisitas domiciliares as viúvas que tinham seus maridos mortos principalmente em batalhas, aos órfãos que tinham situações parecidas com as das viúvas ou eram abandonados, aos idosos e aos enfermos. Na Grécia antiga essas praticas eram um tanto quanto diferente pois os filósofos se posicionavam no sentido de apontar para a necessidade de se diminuir a prestação da assistência a comunidadeeliminando-lhe o caráter de manifestação meramente eventual ou episódica.
Em Roma, o governo promulgou a lei das XII tabuas que constituía numa antiga legislação que esta na origem do direito romano, dentre essas leis podemos destacar o pão e o circo, onde o governo dava de comer aos pobres e ao mesmo tempo os divertia com lutas de gladiadores e etc., tudo isso com o objetivo de ocupar as pessoasao Maximo para que as mesmas não provocassem grandes revoltas contra o governo. Quando o catolicismo tornou-se religião oficial do império romano por volta de meados do século IV, o conceito de caridade foi alterado pois era necessário subjugar a população ou seja manter a população sob controle nem que para isso tivesse que usar das mais diversas formas inclusive a violência. São tomas de Aquinofoi o grande organizador da doutrina cristã, situando a caridade como um dos pilares da Fé em DEUS e o principio da solidariedade aos mais humildes.
Com o passar dos anos a igreja católica se organizou de tal modo que foi se distanciando dos mais pobres e alienado-se a burguesia recentemente chegada ao poder. Coube aos diáconos a missão de ajudar a humanidade, foi então que aassistência as mais necessitados trilhou vários caminhos, porém um elemento sempre esteve vinculado a ela: a caridade aos pobres que consistia em esmolas esporádicas, visitas domiciliares, concessão de gêneros alimentícios roupas, calçados e uma infinidade de matérias indispensáveis para diminuir o sofrimento das pessoas necessitadas. Assim as principais origens do serviço social estão vinculados na...
tracking img