fundamentos da economia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 4 (863 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de outubro de 2014
Ler documento completo
Amostra do texto
rodrigo

“ De acordo com as estatísticas da Interpol, no ano de 2001 houve, no Brasil, 39.618 casos conhecidos de homicídio doloso. A mesma fonte afirma que esses crimes foram cometidos porum total de 9.173 homicidas. Nesse total, existiriam 298 mulheres e 24 menores. Se esta informação, que foi fornecida à Interpol por fontes oficiais, for verdadeira, ela mostra duas coisas: 1. Osmenores são uma minoria ínfima entre os homicidas. Portanto, não se justifica o pânico produzido por uma alegada avalanche de crimes. Se eles fossem exterminados, como muitos pretendem, ainda ficariam9.149 homicidas só no ano de 2001.2. Apesar de poucos, os casos de homicídios cometidos por menores seriam suficientes para justificar a indignação popular 24 vezes num ano, ou seja, duas vezes por mês,ou ainda uma vez cada duas semanas, o que teria permitido aos apresentadores de TV transmitir fortes emoções várias vezes por dia.( Carlos A. Lungarzo. O assassinato de Liana e Felipe. Direitoshumanos no banco dos réus.Disponível em http://observatoriodaimprensa.com.br/news/showNews/iq251120031p.htm> Acesso em 01 de abril de 2013).

“Afinal, a solução no combate à criminalidade, emespecial nos grandes centros urbanos, passa pela redução da idade de imputabilidade penal hoje fixada em 18 anos? Alguns setores dão tanta ênfase a esta proposta que induzem a opinião pública a crer queseria a solução mágica na problemática da segurança pública, capaz de devolver a paz social tão almejada por todos. A linha principal do argumento é de que cada vez mais adultos se servem de adolescentescomo "longa manus" de suas ações criminosas, e que isso impede a efetiva e eficaz ação policial. Outros retomam o argumento do discernimento, que o jovem pode votar aos 16 anos e que hoje tem acesso aum sem número de informações que precipitam seu precoce amadurecimento etc” ( SARAIVA, João Batista Costa. A idade e as razões: não ao rebaixamento da imputabilidade penal. Jus Navigandi, Teresina,...
tracking img