Fueiros

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1192 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 29 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
DOENÇAS CAUSADAS POR GASES ASFIXIANTES SIMPLES

Celina T. Wakamatsu

Os gases asfixiantes podem ser simples ou químicos. Dá-se o nome de asfixiantes simples àqueles que não atuam diretamente sobre o organismo, mas tomam o lugar do oxigênio no pulmão. Portanto, se houver oxigênio no ar em quantidade suficiente para manter a vida humana, a presença do gás asfixiante simples não causaasfixia e para que surjam os primeiros sintomas é necessário reduzir apreciavelmente a concentração do oxigênio; para isso, a concentração do asfixiante simples deve atingir pelo menos 33% na mistura do ar. Exemplos de asfixiantes simples: gás carbônico, metano, etano, butano, acetileno, óxido nitroso, etc.
Conseqüências da deficiência do oxigênio
O oxigênio é um gás presente naturalmente no aratmosférico na concentração de 20,95%. E utilizado pelo homem e pelos animais para a combustão dos tecidos em quantidades proporcionais à energia dispendida.
Quando a sua concentração cai abaixo de 16%, os sintomas de anoxia começam a aparecer conforme mostra o quadro:



Oxigênio Volume Sintomas
12 16% Freqüência respiratória e pulso aceleram, distúrbio da coordenação musculardiscreta.

10 14% Consciente, distúrbio da respiração, fadiga anormal, tontura.
6 10% Náusea, vômitos, perda de consciência, incapacidade para gritar ou mover-se.

Abaixo de 6% Convulsão, parada respiratória e minutos depois parada cardíaca e morte.

Resposta do organismo àdiminuição da concentração de oxigênio no ar.
Existe uma variação individual muito marcante na suscetibilidade à anoxia. Pessoas com deficiência cardíaca e pulmonar são mais suscetíveis. Hipertireóides normalmente consomem mais oxigênio e são, portanto, mais suscetíveis, enquanto o raciocínio inverso é valido para os hipotireóideos.
Toda vez que a anoxia é prolongada a recuperação é lenta edeixa seqüelas tais como alucinações, excitação, cefaléia, náuseas, apatia, por várias horas; pensa-se, atualmente, que são resultados da pressão do edema cerebral.
Quando a anoxia é grave e prolongada com inconsciência, degenerações irreversíveis no sistema nervoso ocorrem, especialmente no córtex cerebral e nos gânglios basais. Resultam em paralisia, amnésia e outras manifestações.
Vamos fazeralgumas considerações sobre os gases asfixiantes simples mais comuns:

A) Gás Carbônico (C02)
Também chamado de dióxido de carbono, é encontrado em combustões de matérias carbonadas, em extintores de incêndio, em indústrias de bebidas, em minas, em covas, túneis, poços, como agente refrigerador na produção de sorvetes e de alimentos congelados, na preservação de alimentos especialmentedurante o transporte, como neutralizador de excesso de álcalis em indústrias químicas, é utilizada a sua forma sólida ou gasosa para produzir atmosfera inerte em lugares onde existe perigo de explosões, etc.
O ar atmosférico normal contém de 0,03% a 0,06% de gás carbônico. Sua concentração máxima permissível é de 5.000 ppm no ar.
O gás carbônico não é totalmente inerte. Quando existe emquantidades altas no organismo, ele excita o centro respiratório e vasomotor e produz efeitos narcóticos. E utilizado em concentrações acima de 10% junto como oxigênio como terapêutica para estimular a respiração e a ventilação pulmonar, e também para acelerar a eliminação de gases anestésicos e de monóxido de carbono.
Efeitos agudos: O gás carbônico não oferece sérios problemas industriais, com exceção àsua contribuição para a deficiência de oxigênio, problema esse já referido anteriormente. Os efeitos iniciais da inalação excessiva de dióxido de carbono são notados a partir de concentrações acima de 2.000 ppm, ou seja, 2%, quando então a respiração torna-se mais profunda. A profundidade aumenta acentuadamente à concentrações de 4% à 5% e a respiração torna-se difícil podendo também provocar...
tracking img