Fresamento

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 24 (5944 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de janeiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Fresamento

Prática de fresamento


S ã o J o ã o d e l R e i , 23 de Junho de 2010
Conteúdo
1 - RESUMO 3
2 - PLANEJAMENTO DO EXPERIMENTO 3
2.1 - TABELA 1 – CONDICOES DE USINAGEM 3
3 - INTRODUÇÃO TEORICA 4
Fresamento Frontal 8
Fresamento PERIFÉRICO 11
4 - RESULTADOS E DISCUSSÕES 14
4.1 - Tabela 2 – Resultados 14
4.3 - Rugosidade 20
5- Conclusão 27
6 –Bibliografia 27

1 - RESUMO

O trabalho a seguir consta de tabelas e gráficos que permitem entender como as condições de usinagem – avanço por dente(fz), velocidade de corte(Vc) e velocidade de avanço(Vf) influenciam na rugosidade superficial da peca(Ra e Rmax) e nos esforços de corte.
Para isto foi realizada uma analise do processo de fresamento do aço ABNT 1045 no centro de usinagem SV-40 daMORI SEIKI com diversos valores de fz, Vc, Vf.

2 - PLANEJAMENTO DO EXPERIMENTO

Corpos de prova de aço 1045 serão usinados no Centro de Usinagem SV – 40 da MORI SEIKI, com diversos valores de velocidade de avanço, velocidade de corte e avanço por dente. Durante cada corte, os valores de potencia elétrica serão medidos. Com isto poder-se-á estabelecer uma relação entre a variação das condiçõesde usinagem e os esforços de corte. Após os cortes, mediar-se-á rugosidade superficial das diversas pecas usinadas utilizando um Rugosimetro MITUTOYO Surftest –211, possibilitando o estabelecimento da relação entre as condições de usinagem e a rugosidade superficial(Ra e Rmax) da superfície usinada. A profundidade de corte(ap) será mantida constante e igual a 1mm. Os valores das condições deusinagem para os ensaios serão

2.1 - TABELA 1 – CONDICOES DE USINAGEM
Primeira | etapa | Segunda | etapa | Terceira | Etapa |
Vf = 874 | mm/min | fz = 0,20 | mm/rotz | Vc = 183 | m/min |
Vc(m/min) | fz(mm/rot.z) | Vc(m/min) | Vf(mm/min) | Vf(mm/min) | fz(mm/rot.z) |
140 | 0.261 | 140 | 669 | 669 | 0.153 |
160 | 0.223 | 160 | 765 | 765 | 0.175 |
183 | 0.200 | 183 | 874 | 874 | 0.200 |209 | 0.175 | 209 | 999 | 999 | 0.223 |
239 | 0.153 | 239 | 1142 | 1142 | 0.261 |

* Especificação das ferramentas e suporte
1. Inserto ISSO R245 – 12T3M - P GC4030/P25(Sandvik classe GC-A) com 3 camadas de cobertura, fresa de diâmetro 80mm, , 6 arestas e fase plana das arestas de 2mm.
2. Suporte R245 0800 27 12M, Sandvik, Tmax 145R/L26022, (6 arestas).
3.Adaptador para fresa frontal C5 – 39105-27 025, Sandvik.

4. Cone 05 – 390272 – 40 040, Sandvik.

* Material da peca
Para os ensaios serão utilizados corpos de prova de Aço ABNT 1045 lamindo de dimensões quadradas e iguais a 65 x 65 x 100mm.

3 - INTRODUÇÃO TEORICA

Assim como em outros processos de usinagem, no fresamento a remoção de material e a geração da superfície usinadaocorrem em decorrência do movimento relativo entre peça e ferramenta. Há dois movimentos a considerar, o de rotação da ferramenta e o de avanço da peça. Em determinados casos, a ferramenta também pode realizar os dois movimentos.
A variedade de tipos de máquinas, a flexibilidade destas e a diversidade de tipos de ferramentas tornam o fresamento de larga aplicação para a usinagem de peças. Suasvantagens são encontradas na variedade de formas e superfícies que podem ser geradas, na qualidade do acabamento da superfície usinada e nas altas taxas de remoção de cavaco.
No fresamento, o processo de corte é intermitente e o cavaco possui uma espessura variável. A cada revolução da ferramenta, cada um dos seus gumes remove uma certa quantidade de material da peça.
As ferramentas de fresar sãodenominadas fresas e geralmente são providas de vários gumes dispostos ao redor do seu eixo de rotação. As máquinas-ferramenta que realizam o processo de fresamento são denominadas fresadoras. Elas são construídas de modo a assegurar os movimentos necessários para a remoção do cavaco e para a geração da superfície usinada.
Variáveis e Parâmetros de Corte
No fresamento, assim como nos demais...
tracking img