Fratura exposta

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 3 (583 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 12 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
FRATURAS EXPOSTAS:
* Há 100 anos uma fratura exposta significava amputação ou morte. Depois conseguiu-se preservar o membro. Com o advento da assepsia e dos quimioterápicos foi possível prevenir ainfecção.Hoje no século XXI é possível restaurar a função em 86% dos casos.
* Tipos de mecanismo de lesão: alta energia ou baixa energia.
* Diferenciar o tipo de mecanismo é importante pois oprognóstico das fraturas é determinado principalmente pela extensão / quantidade de tecidos desvitalizados, tipo de contaminação bacteriana e não apenas pelo RX.
* Até 6 horas = fraturacontaminada.
* Após 6 horas = fratura infectada.
* Objetivo do tratamento: prevenção de infecção, obtenção de consolidação e cicatrização de partes moles.
* Conceito: comunicação óssea ou de seuhematoma com o meio externo. Lembrar das fraturas que se comunicam com a boca, vagina e ânus!
* Quando ocorre fratura e ferida no mesmo membro é exposta até prove contrário!
* Fisiopatologia:
1- Faseinflamatória: há necrose tecidual e alimento para infecção importância do debridamento (ou desbridamento).
2 – Fases proliferativa e reparativa: formação de tecido de granulação e posteriormentecicatricial.

* OBS:
Casos de fraturas segmentares, provocadas por PAF de alta energia ou em ambiente rural são classificadas como IIIA.
* Fraturas expostas:
Grau 1: ferimento simples porfragmento perfurante, nenhuma ou pouca contusão de pele, fratura simples.
Grau 2: laceração cutânea com contusão simultânea circunscrita, contusão de partes moles moderada, contaminação qualquer tipo defratura.
Grau 3: grave lesão de partes moles. Freqüente lesão vasculonervosa, isquemia. Fraturas graves, áreas rurais e/ou contaminadas, síndrome compartimental.
Grau 4: amputação traumática parcial outotal. Lesão vascular requer reparo para viabilidade do membro.
* Tratamento:
1 – Atendimento pré-hospitalar: curativos estéreis e imobilização. Índices de infecção de 3,5% em trabalhos de...
tracking img