Fratura de femur

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 15 (3565 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
1 INTRODUÇÃO

Este projeto de intervenção tem como tema a importância da fisioterapia nas fraturas de diáfise de fêmur e fratura exposta de tíbia ipsilateral no paciente internado em ambiente hospitalar. Sendo assim, apresenta o seguinte problema: a fisioterapia é importante na reabilitação de fraturas de diáfise de fêmur e fratura exposta de tíbia ipsilateral?
As fraturas de diáfise defêmur é uma fratura freqüente em adultos jovens decorrentes de acidentes de alta energia, podendo vir acompanhadas de lesões associadas, com perda de sangue e alterações hemodinâmicas, como também, complicações respiratórias. (FERREIRA; KOJIMA, 2008).
A fratura da diáfise da tíbia é a fratura de osso longo mais freqüentemente tratada pelos ortopedistas. Sua incidência é maior em pacientes jovens e ascausas mais comuns são o acidente de trânsito e trauma esportivo. Nos acidentes de trânsito, devido à alta energia envolvida, 40% das fraturas da diáfise da tíbia são expostas, da mesma forma, queda de altura e trauma direto na perna são causas freqüentes. (KOJIMA ET AL, 2007).
De acordo com Giordano et al (2007), as fraturas ipsilaterais de estruturas adjacentes são relativamente comunsem pacientes vítimas de múltiplo trauma. Na maioria dos casos, ocorre em decorrência da violência do tráfego, como resultado de acidentes automobilísticos. Essas lesões têm sido reconhecidas pelo termo "flutuante".
Um indivíduo que sofre uma fratura poderá apresentar algumas características clínicas como: dor, deformidade do membro, edema, sensibilidade local, espasmo muscular, movimento anormale perda da função.
A fisioterapia na presença dessas características tem como objetivo diminuir o quadro álgico, reduzir o edema, melhorar a circulação local, manter e melhorar o tônus muscular, manter a integridade articular e reeducação funcional do membro.
Desse modo este projeto apresenta como objetivo geral:
- verificar a importância da atuação do fisioterapeuta no tratamentode fratura de diáfise do fêmur e fratura exposta da tíbia ipsilaterais.
Dessa forma, foi apresentado como objetivos específicos:
- mostrar a necessidade da cinesioterapia na manutenção e ganho de amplitude de movimento;
- preservar a mecânica respiratória;
- aumentar a força muscular no membro superior e membro inferior;
- diminuir o tempo de permanência no hospital.Para atingir os objetivos descritos, foram realizadas as seguintes verificações nesse projeto de intervenção: a avaliação do paciente, através do exame físico, juntamente com as avaliações médicas e da equipe de enfermagem por meio do prontuário. A partir disso foi traçado um plano de tratamento para cumprir os objetivos de forma mais eficiente.























2CONSIDERAÇÕES TÉORICAS DE FRATURAS DE DIÁFISE DE FÊMUR, FRATURA EXPOSTA DA TÍBIA E FRATURA DE JOELHO FLUTUANTE

2.1 Fraturas da diáfise do fêmur

As fraturas da diáfise do fêmur são uma importante fonte de morbidade e mortalidade nos pacientes com lesões da extremidade inferior. Com a exceção das violações através de osso patológico, são necessárias forças violentas para criar essasfraturas. As fraturas do fêmur podem ameaçar a vida, pela hemorragia extensa dentro da coxa ou por uma ferida aberta, embolia gordurosa, síndrome de angustia respiratória adulta ou resultante insuficiência de múltiplos órgãos. A morte de um paciente jovem com uma fratura isolada da diáfise de fêmur é uma ocorrência infeliz porem freqüente. (BUCHOLZ, BRUMBACK;1993).
Segundo Astur Neto et al, (2010), asfraturas da diáfise do fêmur acometem pacientes jovens, vítimas de trauma de alta energia, fazendo com que seja frequente a associação com lesões no joelho ou na região proximal. As lesões são ocasionadas pela grande quantidade de energia cinética, que gera força compressiva, atingindo o joelho fletido, com o quadril também fletido e discretamente abduzido. Grande parte desta energia cinética é...
tracking img