François laplantine é “o campo e abordagem antropológicos”

François Laplantine é “O campo e abordagem antropológicos”

"Embora o homem, desde seu surgimento, venha questionando-se a si mesmo, somente se tornou objeto de estudo, no final do século XVIII.Era típico das ciências da época o distanciamento entre o objeto estudado e o sujeito. Sendo assim, as primeiras sociedades estudadas foram as não-européias, pelas suas características: pouco contatocom grupos vizinhos, tecnologia pouco desenvolvida, entre outras, eram consideradas sociedades “simples”. O distanciamento nesse caso existia, sendo este, geográfico. Entretanto, somente décadas depois,é que surgiram as primeiras ferramentas de investigação que proporcionaram a coleta de informações no campo de observação. Logo após ter formado seus métodos próprios de pesquisa (isso já no séculoXX), a antropologia descobre que o seu objeto de estudo (civilizações primitivas) vinha desaparecendo, em geral, devido às transformações sociais que sofriam. A antropologia se vê então, diante de umacrise de identidade: será que desaparecendo o seu objeto de estudo, desapareceria também, quem se ocupou do seu estudo? Ou seja, desapareceria a antropologia? 
Para essas questões, surgem váriasrespostas, dentre elas destacamos:
1) o antropólogo aceita sua “morte” e volta-se para outras ciências humanas, em especial a sociologia;
2) ele sai em busca de outra área de investigação, agora ocamponês, objeto ideal de estudo tendo em vista que foi deixado de lado pelas outras ciências;
3) afirma a especificidade de sua ciência não no objeto empírico em si, mas através de sua abordagemepistemológica.
Podemos afirmar que a antropologia não deixa de ser uma ciência interdisciplinar, que embora autônoma, relaciona-se com outras áreas científicas.
Prova disso, são as áreas antropológicas, asaber:
a) Biologia (física) : Antropologia biológica (antiga antropologia física) relaciona-se com a biologia, tendo em vista sua técnica de pesquisa. Estuda as variações dos caracteres biológicos...