Foucault as verdades eas formas juridicas v conferencia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1046 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Michel Foucault em sua ultima conferencia define o que chama de panoptismo (vigilância individual e continua visando três aspectos: Vigilância, controle e correção) Foucault mostra que panoptismo é como uma forma de poder que se exerce em indivíduo em forma de vigilância individual, considerados como instituições que confinam corpos como, por exemplo, escolas, a forma de controle para ter o totalcontrole dos indivíduos dominados e em forma de punição caso os dominados resistam à dominação são punidos. Essa punição pode ser correção em ”Hospitais”, ficando isolados ou em prisões consideradas como seqüestro. Ele diz que junto a este Panoptismo surge o Direito Penal: Lei Punitiva em Caso de Infração.
O panoptismo é uma forma de poder que se exerce sobre os indivíduos obtendo o controle depunição em forma de correção, na sociedade feudal não tem nada semelhante ao panoptismo, mas não quer dizer que não houve nada com o panoptismo, como controle social e de punição e recompensa. Foi quando o panoptismo se instalou no final do século XVIII, vivemos hoje em uma sociedade programada, por Benthan, uma sociedade onde reina o panoptismo.
Ao longo da leitura podemos identificar aestrutura social em que vivemos, a sociedade panoptica que ele relata, trata-se de uma sociedade que exerce um controle um controle de punição e recompensa, e exerce esse sistema com o intuito de normas, eles implantaram esse sistema com o intuito de reparar e prevenir os danos causados a sociedade. Ele diz que junto a este Panoptismo surge o Direito Penal: Lei Punitiva em caso de infração.
Ele comparaas estruturas institucionais de nossa sociedade, apontando que são muito parecidos entre si: fábricas, prisões, hospitais psiquiátricos, convento, quartel, internatos que existiram para funcionários de fabricas. Tanto os hospitais como as prisões e as escolas estão coligadas apenas para um objetivo, o poder em forma de dominação, resultando por fim em lucro. A teoria que muitos autores utilizam “aessência conserta do homem é o trabalho”, sobre essa teoria marxista diz que o capitalismo é quem transforma este trabalho em lucro.
O poder político e jurídico foi o maior causador de toda esta administração, pois a explosão industrial foi grandiosa e sem Mao de obra, foi dada inicio a nova forma de se julgar e punir as pessoas. O homem era visto não como ser, mas sim como instrumento de valorapenas sendo pares os trabalhos nas empresas. Sendo descartáveis nos momentos de queda da produção industrial.
[...] na época atual, todas essas instituições- fábricas, escola, hospital psiquiátrico, hospital, prisão – tem por finalidade não excluir, mas, ao contrario, fixar os indivíduos. [...]
Ele também relata sobre os indivíduos serem submetidos a uma espécie de obrigatoriedade em servir aigreja ou ate mesmo ao padre, à questão religiosa em si. A forma com que a pedagogia de certa forma surgiu, modo com que as crianças exercem a tarefas escolares. Sistemas apontados pelo autor são; as fabricas, sejam elas: prisões, hospitais, escolas, conventos, ou seja, locais onde são compradas as horas de vida do individuo com fins de punir, cuidar, educar e as fabricas que usam os indivíduoscomo fonte para seus benefícios. Todas estas formas no que eu entendi visam controle moral e social por meio da reclusão.
[...] No panoptismo a vigilância sobre os indivíduos se exerce ao nível não do que se faz, mas do que se é; não do que se faz, mas do que se pode fazer. Nele a vigilância tende, cada vez mais, a individualizar o autor do ato, deixando de considerar a natureza jurídica, aqualificação penal do próprio ato. [...] Pag. 104
Para Foucault elas “tem por finalidade não excluir, mas, ao contrario, fixar os indivíduos”. Ligando-os a um processo de produção, formação ou correção em função de uma determinada norma. O termo (Seqüestro) em contraposição à reclusão do século XVIII. As instituições de reclusão visavam excluir os marginais sociais: as de Seqüestro, inclusão e...
tracking img