Fotos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2257 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Professor ou Educador?
Para analisarmos a Didática no curso de Formação de Educadores,
faz-se necessário explicitar quem é o educador e como este concebe
o fenômeno educativo, tendo em vista as diretrizes que orientam sua
atuação pedagógica.
Entendendo Educação no seu sentido mais amplo, podemos
dizer que educadores são todos os membros de uma sociedade.
No entanto, a educaçãosistemática, planejada com objetivos definidos
e realizada através do ensino, que é um tipo de prática educativa, exige
um profissional da Educação com formação adequada. Mas, qual é a
formação adequada? A resposta está no entendimento que temos do
que é ser educador.
É interessante citar Rubem Alves que compara, de forma
metafórica, o Educador com o Professor:
Eu diria que os educadores sãocomo velhas árvores. Possuem uma
face, um nome, uma história a ser contada. Habitam um mundo em
que o que vale é a relação que os liga aos alunos, sendo que cada
aluno é uma entidade sui generis, portador de um nome, também
de uma história sofrendo tristezas e alimentando esperanças. E a
Educação é algo pra acontecer neste espaço invisível e denso, que
se estabelece a dois. Espaçoartesanal.
Mas professores são habitantes de um mundo diferente, onde o
educador pouco importa, pois o que interessa é um crédito cultural
que o aluno adquire numa disciplina identificada por uma sigla,
sendo que, para fins institucionais, nenhuma diferença faz aquele que
a ministra. Por isso mesmo, professores são entidade descartáveis,
da mesma forma como há canetas descartáveis, coadoresde café
descartáveis, copinhos plásticos de café descartáveis. De educadores
para professores realizamos o salto de pessoas para funções
(RUBEM ALVES, 1983, p. 17-18).Didática para Licenciatura | A Didática e a formação dos educadores em diferentes
abordagens pedagógicas

Do grego prâksis:
ação, fato de agir,
execução, realização.
O educador olha os seus alunos como pessoas comnecessidades,
dificuldades, fraquezas e pontos fortes, procurando, com esta postura,
contribuir para o seu crescimento nos diferentes aspectos.
A importância da consciência política do educador é outro ponto a
ser ressaltado. Como diz Paulo Freire, a Educação é um ato político: um
ato que sempre é praticado a favor de alguém, de um grupo, de algumas
idéias e, conseqüentemente, contra outroalguém, contra outro grupo e
contra outras idéias.
Dessa forma, entendemos que os diferentes posicionamentos
pessoais e profissionais do educador envolvem diversos modos de
compreender e organizar o processo ensino-aprendizagem, e, por isso,
a sua ação educativa retrata sempre uma opção política. Segundo
Mizukami, subjacente a esta ação estaria presente, implícita ou
explicitamente, deforma articulada ou não, “um referencial teórico
que compreendesse os conceitos de homem, mundo e sociedade, cultura,
conhecimento etc...” (1986, p. 4).
Cada tendência pedagógica está embasada em teorias do
conhecimento advindas de pesquisas nas áreas de Biologia, Psicologia ou
Sociologia e resulta de uma relação sujeito-ambiente, isto é, deriva de uma
tomada de posição epistemológicaem relação ao sujeito e ao meio.
No entanto, o educador pode adotar um ou outro aspecto das
diferentes tendências, desde que seja coerente com a sua filosofia de
educação. Ou seja, mesmo sendo um progressista, o professor pode adotar
uma metodologia própria da tendência escolanovista, considerando sempre
as premissas básicas da abordagem que privilegia em sua PRÁXIS.
É importanteressaltar que até hoje não encontramos uma
única teoria que dê conta de todas as expressões e complexidades do
comportamento dos indivíduos em situações de ensino-aprendizagem.
Daí nossa preocupação em ressaltar o caráter parcial deste estudo
sobre as correntes pedagógicas que serão apresentadas, podendo outras
abordagens teóricas virem a ser sugeridas por outros autores.
O educador é...
tracking img