Formas evolutivas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1261 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO – UFES
CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA

RELATÓRIO DE PARASITOLOGIA
Leishmania / Trypanosoma


Alunos: Antônio Victor Baioco Vasconcelos e Pamella Plass.
Professora: Narcisa Brant


1. INTRODUÇÃO

Diversas doenças parasitárias que apresentam formas ou estágios no sangue circulante podem ser diagnosticadas com precisão por meio doexame de sangue. Assim, a malária, a filariose brancroftiana, a babesiose (febre do carrapato) e a doença de Chagas em sua fase aguda são diagnosticadas parasitologicamente por esse exame. Em verdade, o exame parasitológico de sangue consiste em se examinar ao microscópio uma gota de sangue do paciente colocada sobre uma lâmina. A partir daí, pode-se realizar um dos seguintes procedimentos: observaro parasito vivo ou observar o parasito fixado e corado, a partir de "esfregaços delgados" ou "esfregaços espessos" (gota espessa). Os métodos adotados para evidenciação do parasito devem ser executados imediatamente após a colheita do sangue. Caso isso não possa ser feito, há possibilidade de colher o sangue em vidros contendo anticoagulantes (heparina ou citrato) e então, quando for possível,executar os métodos de exame indicados. [1]

Técnicas de Diagnósticos

* Exame parasitológico direto

A gota é coletada no centro de uma lâmina, coberta com lamínula e examinada imediatamente após, pois a coagulação é rápida. Caso queira retardar a coagulação, pode adicionar ou duas gotas de salina. Levando-se essa preparação ao microscópio, poderão ser vistos os parasitos porventuraexistentes. Esse exame direto ou a fresco permite visualizar os parasitos vivos, movimentando-se. [1]

* Esfregaço

Existem dois tipos fundamentais de esfregaços - o esfregaço em camada delgada e o esfregaço em camada espessa. São conhecidos também, por gota estirada e gota espessa respectivamente. Ambos são muito utilizados. O primeiro é mais usado para identificação da forma e espécie devários parasitos, pois, quando é bem feito, os mesmos aparecem nitidamente. Já o segundo é mais utilizado em diagnóstico epidemiológico. É um método de enriquecimento, isto é, a gota de sangue é disposta numa pequena área e então examinada. Os parasitos aí presentes podem ser diagnosticados com muita economia de tempo, mas a sua identificação específica é dificultada. [1]
Com o microscópio ópticoentão, identifica-se o parasita em material colhido da lesão e que pode ser corado pelo método de Giemsa. A obtenção do material para análise pode ser efetuada através de vários procedimentos tais como escarificação, impressão por aposição, punção aspirativa e biópsia de lesões ou de órgãos acometidos. [2]

Fig.01 Confecção de esfregaços sanguíneos.

Formas evolutivas de leishmanias

Osestágios de Leishmania encontrados parasitando os insetos vetores, dos gêneros Phebotomus e Lutzomyia, são as formas promastígota e paramastígota. Nos vertebrados, a forma encontrada, parasitando intracelularmente os macrófagos, é a amastígota. Os amastígotas ingeridos pelos insetos vetores rapidamente se transformam em promastígotas, a forma típica do vetor. Os promastigostas, formas infectantes para osvertebrados, são inoculados juntamente com a saliva dos insetos por ocasião da alimentação destes. As formas amastigotas medem entre 2 e 5pm de diâmetro, os promastigostas entre 15 e 20 pm de comprimento, com um flagelo livre de igual tamanho.

2. OBJETIVOS

* Preparar lâminas com parasita para observação por Exame Direto
* Preparar lâminas com parasita para observação por Esfregaço(camada delgada e espessa)
* Visualizar a morfologia/formas evolutivas dos parasitas do gênero Leishmania e Trypanossoma.

3. MATERIAIS E REAGENTES

*
* Camundongo (animal jovem)
* Pinça
* Canivete
* Injetor
* Tesoura
* Lâminas
* Lamínulas
* Suporte para lâminas
* Cronômetro
* Microscópio
* Anestésico (Cetamin (1 mL) e Vetanarcol...
tracking img