Formacao dos eua a expansao norte americana

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1833 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
A EXPANSÃO NORTE-AMERICANA
Após a independência, os Estados Unidos conheceram um grande crescimento populacional, territorial e econômico. Em 1803, a compra da Louisiana, território que pertencia aos franceses, praticamente duplicou o tamanho do país. Em 1846, o Óregon passou do domínio britânico para o norte-americano. No mesmo ano, o Texas, antigo território mexicano, foi incorporado aosEstados Unidos, depois de dez anos de vida independente. A medida provocou uma guerra entre Estados Unidos e México, que derrotado, cedeu a Califórnia, o Novo México, Utah e outros territórios aos Estados Unidos.
Paralelamente à ampliação de suas fronteiras, os Estados Unidos receberam sucessivas levas de imigrantes, vindos principalmente da Grã Bretanha, França, Países Baixos, Escandinávia, dosterritórios germânicos e eslavos. Eles fugiam da fome e das perseguições religiosas e políticas. Sonhavam com uma vida melhor em um país onde haveria liberdade de trabalho, de expressão e de crença religiosa. Aspiravam ter seu próprio pedaço de terra – mas muitos deles tornaram-se artesãos, pequenos comerciantes e operários das fábricas e da construção civil nas cidades do norte.
O sonho do acessoà terra contribuiu para a ocupação das pradarias, processo bastante retratado por Hollywood nos filmes de faroeste.
Para alguns estudiosos da história dos estados Unidos, tal expansão vinha concretizar o que chamavam de Destino Manifesto. Os defensores dessa ideologia pregavam que o país estava destinado a se estender do Atlântico ao Pacífico; havia sido escolhido por Deus para levar seusvalores a territórios sob o poder de outros Estados ou dos peles-vermelhas. A fome de terra dos imigrantes e as agressões cometidas em nome do Destino Manifesto dos Estados Unidos contribuíram para empurrar suas fronteiras desde o Rio Mississipi até a costa oeste.
A ocupação das novas regiões favoreceu o desenvolvimento da economia do norte e do centro-oeste graças à ampliação das áreas agrícolas,do setor industrial, do mercado consumidor e do sistema de transporte. Na agricultura, cresceu a produção de trigo, milho e outros produtos, assim como os rebanhos bovinos, suínos e ovinos. A indústria nortista ampliou e diversificou sua linha de bens de consumo, além de construir barcos a vapor e de criar uma rede ferroviária responsável pelo escoamento de produtos finais e matérias-primas.Rapidamente se estabeleceu a infra-estrutura de um dinâmico setor de bens de produção.
O sul, de economia predominantemente agrário-exportadora, baseada no trabalho escravo, também não ficou alheio à expansão territorial. As áreas agrícolas se estenderam do Mississipi ao Texas. Além do algodão, principal produto exportado, o milho, o cânhamo, o arroz, o trigo e a cana-de-açúcar desempenharamimportante papel na economia sulista. A indústria regional, incipiente em comparação com a do norte, concentrava-se no beneficiamento de produtos agrícolas. Engenhos, serrarias, fábricas de linha e tecidos de algodão respondiam por 15% da capacidade industrial nacional
A CAMINHO DA GUERRA CIVIL
Desde a independência, as elites nortistas e sulistas estabeleciam acordos políticos que serviam paraadministrar seus interesses divergentes, principalmente nos campos econômico e social. Quando esses interesses se tornaram antagônicos e ocorreu a ruptura do sistema de acordos políticos, os estados do sul se separaram da União e formaram uma confederação. Para reprimir o separatismo dos Estados Confederados sulistas e restabelecer a União, foi travada a Guerra Civil, também conhecida como Guerra daSecessão.
Veja, a seguir, alguns dos principais motivos de divergência entre o sul e o norte que contribuíram para a Guerra Civil:
- Divergências em relação às tarifas sobre importações. Os nortistas ou yankees, como eram chamados, pretendiam que o imposto fosse alto o bastante para proteger sua produção industrial. Os sulistas queriam um imposto baixo, para baratear os produtos importados....
tracking img