Formação social

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2464 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 29 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]

FORMAÇÃO SOCIAL, ECONÔMICA E POLÍTICA DO BRASIL

JUAZEIRO
2011

Apresentação do grupo:
CLEIDE LIMA DE ARAÚJO RA 339389
MARIA JOSÉ DE ALENCAR RA 146810
MONICA PEREIRA DA SILVA RA: 339233
ROSSILANY FERREIRA DA SILVA RA: 296171

Atividade de Pesquisa como exigênciapara avaliação da disciplina de Formação Social, Econômica a Política do Brasil, sob orientação da professora à distância Edilene Xavier da Rocha Garcia.

JUAZEIRO
2011

O BRASIL COLÔNIA - INÍCIO DA EMPRESA COLONIAL

A partir da crise do comércio com as Índias e da crescente ameaça de invasões estrangeiras o governo português passou a implementar estratégias com o objetivo de colonizar oBrasil. Em 1531 a expedição de Martin Afonso de Souza marca o início dessa tentativa de colonização, eram 5 naus, 400 homens, sementes, plantas, ferramentas e animais domésticos.
Martim Afonso tratou de organizar expedições que penetraram no interior do território brasileiro, em 1532 fundou a vila de São Vicente, no litoral sul do atual estado de São Paulo, e passou a distribuir sesmarias (lotesde terra).

Em 1536 o rei dividiu a colônia em 15 faixas de terras lineares e paralelas que se estendiam no sentido leste-oeste do litoral até a faixa imaginária do Tratado de Tordesilhas.

De todas as capitanias apenas duas atingiram os resultados esperados, São Vicente e Pernambuco, prosperaram principalmente, em função da implantação da produção de cana-de-açúcar.

Por apresentar condiçõesfavoráveis o nordeste brasileiro tornou-se o centro produtor de açúcar na colônia. O açúcar era monopólio comercial da coroa portuguesa, mas nem Portugal nem o Brasil possuíam condições realizar o refino do açúcar, que do Brasil era exportado para a Holanda que realizava o refino e comercializava. A maior parte do lucro ficava nas mãos dos holandeses, mas como o açúcar era produto altamentelucrativo o que sobrava para os portugueses ainda era bastante.

A EXPANSÃO TERRITORIAL E INTEGRAÇÃO ECONÔMICA

A ocupação de zonas distantes do litoral inicia-se com a introdução do gado que possibilitou a ocupação econômica de algumas zonas importantes como o sertão nordestino e o vale do rio São Francisco. Mas a grande penetração para o interior deu-se a partir do século XVII com a participaçãodos bandeirantes. Oriundos de São Paulo e Piratininga, os paulistas passaram a organizar as bandeiras, expedições particulares, com o objetivo de apresar índios, revendê-los como escravos e encontrar algum tipo de metal precioso. Partindo de São Paulo pelo Tietê e seguindo o curso dos rios os bandeirantes reconheceram, mapearam, conquistaram e povoaram regiões como Santa Catarina, Paraná, RioGrande do Sul, Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso, etc. Além de serem responsáveis pela colonização dessas regiões os bandeirantes contribuíram para a economia com a descoberta do ouro no Brasil.

O SEGUNDO REINADO E O QUADRO ECONÔMICO DO BRASIL

 
O segundo reinado começa em 23 de julho de 1840, quando dom Pedro II é declarado maior de idade, e estende-se até 15 de novembro de 1889, com ainstauração da República. É um período de consolidação das instituições nacionais e de desenvolvimento econômico. Em sua primeira fase, entre 1840 e 1850.

              No decorrer do século XIX, principalmente no período de 1850 a 1900, o Brasil viveu grandes transformações:

✓ O centro econômico do país deslocou-se das velhas áreas agrícolas do nordeste para o centro-sul.

✓ O cafétornou-se o principal produto agrícola do país. Superou todos os demais produtos como açúcar, tabaco, algodão e cacau.

✓ Nas fazendas de café de São Paulo o trabalho do escravo foi sendo substituído pelo trabalho assalariado do imigrante europeu (italianos, alemães etc.).

✓ O dinheiro obtido com a venda do café foi aplicado na industrialização do Brasil. Surgiram inicialmente...
tracking img