Formação social, política e econômica do brasil

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas: 22 (5325 palavras)
  • Download(s): 0
  • Publicado: 11 de abril de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
CENTRO UNIVERSITÁRIO ANHANGUERA DE SANTO ANDRÉ
SERVIÇO SOCIAL

FORMAÇÃO SOCIAL, POLÍTICA E ECONÔMICA DO BRASIL:
DESAFIO DE APRENDIZAGEM

Maria José Galvão de Lira - RA 4155245829
Roberta Patrícia de Camargo - RA 4139236790
Silvio Teixeira de Medeiros - RA 4112208386
Daniel Freitas de Oliveira - RA 4157237253
Valéria Aparecida Silva Marques - RA 4152230109
2° semestre

Prof. RicardoLeite
Prof. Tutora: Lucilene

SANTO ANDRÉ
2010
DESAFIO DE APRENDIZAGEM
Aula-tema: O período colonial: estrutura econômica política e social

Não foram os portugueses que descobriram o Brasil em 1.500 como alguns livros de história ensinam. O que aconteceu neste período foi uma invasão progressiva das terras brasileiras. Pesquisas recentes revelam que a ocupação do Brasil possui uma datamuito mais antiga: foram encontrados resquícios arqueológicos que datam de 48.000 anos atrás. Antes da chegada dos europeus havia cerca de 3,5 a 5 milhões de pessoas habitando a região que hoje é o Brasil. Todas essas pessoas pertenciam a distintos grupos indígenas, portadores de línguas, costumes, tradições e crenças diferentes e habitavam as terras onde seus antepassados se estabeleceram. Havia umaenorme diversidade cultural entre estes povos.
O que aconteceu na colonização do Brasil foi um enorme genocídio, que dura até os dias de hoje. De acordo com o Dicionário Aurélio, genocídio é um "crime contra a humanidade, que consiste em, com o intuito de destruir, total ou parcialmente, um grupo nacional, étnico, racial ou religioso, cometer contra ele qualquer dos atos seguintes: matarmembros seus, causar-lhes grave lesão à integridade física ou mental; submeter o grupo a condições de vida capazes de destruí-lo fisicamente no todo ou em parte; adotar medidas que visem evitar nascimentos no seio do grupo, realizar a transferência forçada de crianças de um grupo para o outro." Todos estes atos e muitos outros foram cometidos contra as pessoas que habitavam estas terras.
Na medida emque as terras brasileiras foram sendo invadidas pelos europeus, os indígenas foram sendo exterminados ou empurrados para regiões cada vez mais distantes. O genocídio aconteceu não apenas através das violências, massacres, maus tratos, trabalho escravo; as doenças trazidas pelos europeus, contra as quais os indígenas não tinham imunidade, também mataram milhões destes.
O grande interesse dosconquistadores era a utilização dos nativos como mão-de-obra para os trabalhos cotidianos. Os portugueses não respeitaram o costume do nomadismo dos povos aqui residentes e muito menos a terra como bem comunitário e não como propriedade particular, Maior desrespeito ainda foi com a religiosidade, instituindo a catequização católica.
Hoje, no Brasil, vivem cerca de 460 mil índios, distribuídos entre225 sociedades indígenas, que perfazem cerca de 0,25% da população brasileira. Cabe esclarecer que este dado populacional considera tão-somente aqueles indígenas que vivem em aldeias, havendo estimativas de que, além destes, há entre 100 e 190 mil vivendo fora das terras indígenas, inclusive em áreas urbanas. Há também 63 referências de índios ainda não-contatados, além de existirem grupos queestão requerendo o reconhecimento de sua condição indígena junto ao órgão federal indigenista.
As diversas culturas das sociedades indígenas modificam-se constantemente e reelaboram-se com o passar do tempo, como a cultura de qualquer outra sociedade humana. E é preciso considerar que isto aconteceria mesmo que não houvesse ocorrido o contato com as sociedades de origem europeia e africana.
Quanto àdiversidade cultural, o fato de falarem português, vestirem roupas iguais às dos outros membros da sociedade nacional com que estão em contato, utilizarem modernas tecnologias (como câmeras de vídeo, máquinas fotográficas e aparelhos em geral), não fazem com que percam sua identidade étnica e deixem de ser indígenas.
É necessário reconhecer e valorizar a identidade étnica específica de cada...
tracking img