Formação para a economia popular solidária

Páginas: 20 (4839 palavras) Publicado: 5 de outubro de 2011
Organização e Formação na e para a Economia Popular Solidária:
Construção de conhecimento e de novas relações sociais e de trabalho

Angelique J. W. M. van Zeeland[1]

As décadas de 80 e 90, estão marcadas pelo alto e crescente nível de desemprego, a exclusão do mercado capitalista, a exclusão social e a privação de direitos básicos de uma grande parcela da população. Estecenário é resultante de uma política econômica, cada vez mais excludente, que prioriza o pagamento da dívida externa em vez de investimentos em educação e saúde, enriquecimento de uma pequena parcela de privilegiados em vez de um projeto de desenvolvimento nacional baseados nos direitos econômicos, sociais e culturais de toda a população.
Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística(IBGE), analisados num estudo de Márcio Pochmann, mostram que a capacidade de geração de empregos na economia mineira diminuiu mais de 50% na década de 90, em comparação com o mercado de trabalho nos anos 80. A indústria, o comércio, o ramo de serviços e o setor público criaram 78,9 mil vagas por ano entre 1990 e 98, 54,2% inferior aos 172,2 mil postos gerados por ano na década de 80. Ao mesmo tempo, ocontigente de pessoas à procura de uma ocupação remunerada tem sido crescente e a um ritmo maior que a expansão da oferta de emprego.[2]
Para a Região Metropolitana de Belo Horizonte, o estudo de Márcio Pochmann mostra que, a taxa de procura pelo emprego cresceu 2,18% ao ano, e portanto, superou a taxa de expansão do emprego de 1,10% ao ano entre 90 e 98. Em comparação, na década de 80 a taxade expansão do emprego era de 4,83% por ano. Na década de 90 a taxa de desemprego subiu 15,54% ao ano, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, e respectivamente 15,19% ao ano no Estado de Minas Gerais.
Frente a este quadro de crescimento do desemprego na década de 90, os desempregados têm criado oportunidades de emprego por conta própria. Nos anos 90, o emprego por conta própria tem expandidoem Minas Gerais a uma taxa média anual de 1,56%. Segundo Márcio Pochmann, "os negócios de família se transformam cada vez mais em um fenômeno urbano, caracterizado por uma estratégia de sobrevivência da família". Além de ser uma estratégia de sobrevivência, o emprego por conta própria abre possibilidades de desenvolvimento das potencialidades dos trabalhadores, e assim resgata o valor do trabalhocomo meio de auto-realização das pessoas. Na medida em que estes negócios de família tem procurado estabelecer relações de troca com negócios semelhantes, e tem procurado suprir as necessidades da comunidade local, começa a ser desenhado um esboço da Economia Popular Solidária, que também agrega outras formas de organização como cooperativas, grupos de produção, associações e centros comunitários.Neste artigo o enfoque central recai sobre a organização e a formação na e para a Economia Popular Solidária - EPS. A organização das entidades da EPS mostram caminhos para a construção de novas relações sociais e de trabalho. Ao mesmo tempo a organização da EPS abre possibilidades de construção de um poder político para reivindicar apoio adequado para as entidades da EPS e reivindicar direitosbásicos das pessoas envolvidas na EPS, o que pode resultar na construção de um projeto alternativo de desenvolvimento e de transformação social.
O novo perfil da economia com níveis crescentes de desemprego, expansão do emprego por conta própria e a construção de uma Economia Popular Solidária, demanda uma formação diferenciada do passado, para os(as) trabalhadores(as), desempregados(as) e osjovens que ingressam no mercado de trabalho. Uma formação para uma nova cultura de trabalho[3].

Organização da EPS: construção de novas relações sociais e de trabalho

Nesta parte serão desenvolvidas as questões: como a organização das entidades da EPS podem contribuir para a construção de novas relações sociais e de trabalho, e na construção de um poder político, com reflexos...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • COSTURANDO SONHOS Uma experiência na perspectiva da economia popular solidária
  • Economia Solidária
  • Economia solidaria
  • Economia solidaria
  • Economia solidária
  • Economia Solidária
  • Economia solidária
  • Economia solidária

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!