formação em fisioterapia no brasil

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 31 (7733 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de outubro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Formação em fisioterapia no Brasil

BISPO JÚNIOR, José Patrício. Formação
em fisioterapia no Brasil: reflexões sobre
a expansão do ensino e os modelos de
formação. História, Ciências, Saúde –
Manguinhos, Rio de Janeiro, v.16, n.3,
jul.-set. 2009, p.655-668.
Resumo

Formação em fisioterapia
no Brasil: reflexões sobre
a expansão do ensino e os
modelos de formação
Physical therapyeducation in
Brazil: reflections on the
expansion of teaching and
training models

Discute a formação em fisioterapia no
Brasil, problematizando aspectos da
expansão do ensino, o campo de
atuação e o perfil profissional. A
abertura de novos cursos atingiu
acelerada expansão a partir de 1997,
porém de forma desregulada, com
privatização do ensino e concentração
geográfica dos cursos. Aampliação do
número de cursos e a maior oferta de
profissionais não resultaram em maior
acesso da população à assistência em
fisioterapia. O modelo da formação
adotado tem sido o curativoreabilitador privatista, inadequado à
nova realidade epidemiológica e ao
atual modelo de atenção à saúde.
Observam-se, nos últimos anos, o
surgimento de iniciativas de mudanças
no ensino da fisioterapiae a construção
de outro perfil profissional.
Palavras-chave: fisioterapia; educação
superior; formação profissional; ensino
da saúde; Sistema Único de Saúde.
Abstract

José Patrício Bispo Júnior
Professor do Instituto Multidisciplinar em Saúde/
Universidade Federal da Bahia
Av. Olívia Flores, 3.000
45055-090 – Vitória da Conquista – BA – Brasil
jpatricio@ufba.br

This article onphysical therapy education
in Brazil focuses on the expansion of
teaching, field of activities, and professional
profile. The number of PT courses began
multiplying rapidly in 1997, but the
process lacked regulation and entailed both
privatization of education and a geographic
concentration of courses. This increase in
both courses and trained physical therapists
did not redound in greateraccess to PT
services. The privatist curative -rehabilitation
model that has been adopted is not
appropriate to the new epidemiological
reality or to current healthcare standards.
Recent years have seen initiatives to bring
change to physical therapy education and
build a new professional profile.
Keywords: physical therapy; higher
education; professional training; health
education;Unified Healthcare System.

Recebido para publicação em abril de 2008.
Aprovado para publicação em abril de 2009.

v.16, n.3, jul.-set. 2009, p.655-668

655

José Patrício Bispo Júnior

A

sociedade contemporânea passa por complexas e significativas transformações em
face da reestruturação produtiva do capitalismo global. Mudanças na economia e
nas relações internacionais, os avançoscientíficos e tecnológicos e o desenvolvimento de
diferentes relações de produção impuseram nova ordem de organização econômica e
política, com reflexos em vários aspectos da vida social. Na área da saúde, verificam-se
proposições e o desenvolvimento de alternativas para adequação do setor a essa ordem
estabelecida. As premissas e os valores do projeto neoliberal fundamentam-se nospressupostos da desresponsabilização do Estado quanto à garantia de direitos sociais, com
diminuição do gasto social e focalização da assistência. Com isso, promove-se a separação
entre a medicina comercial, envolvendo alta tecnologia e praticada por quem logra inserirse no projeto modernizador, e um pacote de serviços e ações essenciais para grupos
marginalizados e excluídos do processo de mudança dasociedade (Laurell, 1997).
O sistema de saúde brasileiro, não obstante as conquistas do movimento da reforma
sanitária e a criação do Sistema Único de Saúde (SUS), tem sido palco de disputa para dois
projetos que se enfrentam e convivem contraditoriamente. De um lado, encontra-se o
projeto da reforma sanitária fundamentado nos valores da solidariedade e em princípios
de universalidade,...
tracking img