Fluxos migratorios

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1466 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de janeiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Folha de Rosto
Nome da Escola: Escola Secundária De Cascais
Disciplina: Sociedade, Tecnologia e Ciência
Nome dos Formadores: Doutora Gracelina Leitão e Dra.
Título do Trabalho: As migrações ao longo do Século XX
Formando: Vanessa Batalha
Número: 26
Curso: EFA
Turma: B
Local: Cascais
Data: 7/11/2012

Índice
Índice……………………………………………………………………………………………………………………………2Introdução…………………………………………………………………………………………………………………...3
Fluxos Migratórios (Saída)……………………………………………………………………………………..4/5/6
O porque da Emigração no Século XX………………………………………………………………………….7
Fluxos Migratórios (Entrada)…………………………………………………………………………………….8/9
Transportes utilizados na Emigração e na Imigração………………………………………………….10
Conclusão…………………………………………………………………………………………………………….......10
Webgrafia………………………………………………………………………………………………………………....10Introdução
Neste trabalho irei falar sobre as migrações no século XX, quais as causais que levaram tantos portugueses a sair do nosso país e porque é que no final do século passamos a receber tantos imigrantes, principalmente oriundos de África. Irei também falar da evolução dos transportes utilizados pelas migrações ao longo do século.

Fluxos migratórios (De Saída)
Entre 1900 e 1988emigraram de Portugal aproximadamente 3,5 milhões, sendo 25% emigrantes ilegais.
Foi entre 1904 e 1914 que se deu a grande exasperação emigratória da nossa história contemporânea, os números saltam abruptamente de 28 mil para 30 mil. Em 1912 os números aproximam-se dos 88 mil, descendo em 1913 para 77 mil.
Durante a 1ª Guerra Mundial verificou-se uma acalmia que, não obstante as dificuldadesnacionais e internacionais provocadas pela conflagração, jamais foi inferior aos 11 milhares.
Os valores do período de 1933 e 1943 são relativamente baixos pois no momento em que tendiam para quantitativos mais elevados deu-se o início da 2ª Guerro Mundial, invertendo drasticamente o sentido da curva.

Foi depois de 1950 que se registou o maior número de saídas em Portugal sendo que a emigraçãoregistada entre 1950-1988 corresponde a 61% do total de periodo 1900-1988.
Em 1952 emigraram de Portugal 47 mil pessoas, sendo que até 1956 a média andou sempre por volta dos 27 mil.
A partir de 1957 e até 1962 a normalidade anual fixou-se nos 30 mil, em 1963 dá-se um salto para os 40 mil, em 1965 saem de Portugal aproximadamente 89 mil emigrantes, 120 mil em 1966, 92 mil em 1967 e 79588 em1973.
Este grande aumento na emigração em Portugal dá-se principalmente pelos salários praticados no mercado comum, pelo regime ditaturial praticado em Portugal e pela Guerra Colonial.
Também durante a Ditadura o Estado Novo queria que as colónias ficassem em Portugal e por esse motivo houve muitos portugueses que emigraram para as colónias para manter a burocracia do estado.
Entre 1969 e 1973saíram ilegalmente de Portugal 300 mil portugueses.
Desde meados do século XIX até meados dos anos 50, o fluxo migratório era sobretudo transatlâtico, ou seja, para as “Américas”, Canadá e sobretudo Brasil; até 1949 este fluxo para o Brasil era superior a 80%, e superior a 68% na década de 50.
Estes fluxos eram compostos essencialmente por emigrantes trabalhadores; mudando para fluxosessencialmente compostos por familiares de trabalhadores emigrantes entre 1978 e 1985.
Nos últimos anos voltam a correntes compostas por emigrantes trabalhadores.
Depois da década de 50, o fluxo migratório passou a ser sobretudo intra europeu.
Entre 1950 e 1988, 59% do fluxo total dirige-se para França e Alemanha e 30% para o Brasil, Estados Unidos da América e Canadá.
O número de saídas ilegais erasuperior no continente do que nas ilhas. 15% Do fluxo legal teve como origem os distritos de Lisboa e Leiria, 8% e 7%, respetivamente.

O emigrante típico deste período era do sexo masculino solteiro, entre os 15 e os 45 anos de idade e por norma oriundo do sector agrícola.
Nos últimos anos da década de 60 ocorre uma maior partipação feminina: 40% em 1966, 48% em...
tracking img