Fispq

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1371 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Comércio Indústria Importação Ltda
ÉTER ETÍLICO
FISPQ No: 100
Dez./2007
FISPQ – FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO


FISPQ No: 100 Versão: 00 Data: Dez./2007 Página: 1 de 8

1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA
• Nome do produto: Éter Etílico
• Nome da empresa: Quimidrol Comércio Indústria Im portação Ltda.
• Endereço: Rua Dona Francisca, 6505 –Distrito Industrial – Joinville – SC
• Telefone: 0800 - 601 8700 ou (47) 3027-8700
• Telefone para emergência: 0800 - 601 8700 ou (47) 3027-8700
• Fax: (47) 3027-8712
• Elaborado por: Claudia S. Portantiolo – CRQ XIII 13400549

2. COMPOSIÇÃO E INFORMAÇÕES SOBRE OS INGREDIENTES
• Substância: Este produto é uma substância pura.
• Nome químico ou nome genérico: Etóxi-etano.
• Sinônimo:Éter sulfúrico, éter comum, óxido de etila, éter dietílico, éter, etano-oxi-
etano, etil éter.
• Registro no Chemical Abstract Service (No CAS): Não disponível
• Ingredientes que contribuam para o perigo: Éter Etílico
• Classificação e rotulagem de perigo: Inflamável / Irritante

3. IDENTIFICAÇÃO DE PERIGOS
• Perigos mais importantes: Vapores inflamáveis podem ser liberados.
Oséteres são pouco reativos, por isso o seu uso como solventes inertes em muitas reações
orgânicas (inertes, pois não se ‘intrometem’ na reação); porém, deve-se tomar um maior
cuidado, pois, os éteres são altamente inflamáveis.
O uso do éter comum (éter etílico) representa um dos maiores perigos em um laboratório de
química; esse é muito volátil (PE = 34,6 oC) e seus vapores são mais densos quea ar, por
esses motivos, nunca se deve abrir um vidro de éter sobre uma mesa que nas proximidades
tenha um bico de gás aceso, porque seus vapores podem causar explosões (perigo de
incêndio). Os éteres, especialmente o éter etílico, são oxidados lentamente, pelo oxigênio do
ar, dando origem a peróxidos.
C2H5–O–C2H5 + 1/2 O2 (ar) -----簀 C2H5–O–O–C2H5





Comércio Indústria Importação Ltda
ÉTER ETÍLICO
FISPQ No: 100
Dez./2007
FISPQ – FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO


FISPQ No: 100 Versão: 00 Data: Dez./2007 Página: 2 de 8

Esse peróxido é ainda mais explosivo que o éter inicial; pode acontecer, por exemplo, ao se
destilar o éter (com aquecimento elétrico, e nunca com chama de gás), operóxido, que é
menos volátil, vai se acumulando no balão de destilação, e no final, causando uma explosão;
por isso, antes de se destilar um “éter velho”, deve-se destruir os peróxidos com auxílio de
redutores, como por exemplo, o sulfato ferroso.
• Efeitos Agudos
Ingestão: Pode causar irritação gástrica.
Inalação: Causa irritação do trato respiratório, podendo causar dor de cabeça,tontura,
sonolência, confusão mental, fadiga, anorexia, náuseas, tremor e desmaio. Possui ação
narcótica e anestésica sobre o sistema nervoso central.;
Contato com a pele: O contato repetido ou prolongado com a pele pode originar
ressecamento e dermatoses.
Contato com os olhos: O contato dos olhos com o líquido pode produzir lesões na córnea.

4. MEDIDAS DE PRIMEIROS SOCORROS
•Medidas de primeiros socorros:
Inalação: Remover a vítima para um local fresco e ventilado, mantendo-a deitada, quieta e
aquecida. Manter as vias respiratórias livres, removendo dentes postiços (chapa), se tiver.
Ministrar respiração artificial, se necessário. Administrar oxigênio e manobras de
ressuscitação se necessário. Avaliar a necessidade de encaminhar ao médico.
Contato com a pele:Remover roupas e calçados contaminados. Não apalpar nem friccionar
as partes atingidas. Lavar com água corrente e sabão. Avaliar a necessidade de encaminhar
ao médico.
Contato com os olhos: Lavar com água corrente no mínimo por 15 minutos. Remova lentes
de contato, se tiver. Encaminhar ao médico oftalmologista.
Ingestão: Não induzir o vômito, procurar atendimento médico...
tracking img