Fispq estireno

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1249 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
ESTIRENO










CARLOS CÉSAR DE ARAUJO JUNIOR


















Campo Grande, Junho de 2012






















ESTIRENO































Campo Grande, Junho de 2012

SUMÁRIO



1. INTRODUÇÃO p.4

2. MEDIDAS PREVENTIVAS IMEDIATAS p.4

3. SÍNDROME TÓXICA p.4

4. MEDIDAS DE PRIMEIROSSOCORROS p.4

5. EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL (EPI) p.4

6. MEDIDAS DE COMBATE A INCÊNDIO p.5

7. MEDIDAS DE CONTROLE PARA DERRAMAMENTO OU VAZAMENTO p.5

8. MANUSEIO E ARMAZENAMENTO p.6

9. CONDIÇÕES SOBRE TRTAMENTO OU DISPOSIÇÃO p.6

10. INFORMAÇÕES SOBRE TRANSPORTE p.7

11. TREINAMENTO PROFISSIONAL p.8

12. CONCLUSÃO p.8

13. BIBLIOGRAFIA p.81. INTRODUÇÃO
Este relatório informações a respeito da substância denominada estireno. A sua composição química, a identificação de perigo. As informações necessárias para o sua produção, manuseio e transporte. As medidas de primeiros socorros, para o caso de contaminação, de combate a incêndio, e de controle para derramamento ou vazamento. Além disso, são apresentados ostreinamentos necessários para os funcionários e a correta forma de armazenagem do produto.

2. MEDIDAS PREVENTIVAS IMEDIATAS
Evitar contato com o líquido e o vapor. Manter as pessoas afastadas. Chamar os bombeiros. Parar o vazamento, se possível. Isolar e remover o material derramado.
3. SÍNDROME TÓXICA
Irritante para os olhos, nariz e garganta. Se inalado, causará tontura ou perda deconsciência. Queimará a pele. Queimará os olhos. Prejudicial, se ingerido.
4. MEDIDAS DE PRIMEIROS SOCORROS
– Inalação: mover para o ar fresco. Se a respiração for dificultada ou parar, dar oxigênio ou fazer respiração artificial.
– Contato com a pele: remover roupas e sapatos contaminados e enxaguar com muita água.
– Contato com os olhos: manter as pálpebras abertas eenxaguar com muita água.
– Ingestão: não provocar vômito.
5. EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL (EPI)
– Proteção respiratória: Equipamento NIOSH/MSHA aprovado quando forem excedidos os valores limites de exposição. Altas concentrações no ar requerem o uso de equipamento autônomo de respiração.
– Proteção para as mãos: Luvas impermeáveis resistentes a produtos químicos.
–Proteção para os olhos: Óculos de segurança herméticos para produtos químicos.
– Proteção para a pele e corpo: Aventais e botas impermeáveis resistentes a produtos químicos.
– Medidas comuns de proteção: Não inalar gases/vapores. Evitar contato com os olhos e com a pele.
6. MEDIDAS DE COMBATE A INCÊNDIO
– Meios de extinção apropriados: extinguir com pó químico seco, espuma ou dióxido decarbono. Esfriar os recipientes expostos com água. Combater o fogo de uma distância segura ou de local protegido.
– Comportamento do produto no fogo: o vapor é mais pesado que o ar. Este vapor pode se deslocar a uma distância considerável e, caso haja contato com uma fonte de ignição qualquer, poderá ocorrer o retrocesso da chama.
– Produtos perigosos da reação de combustão: nãopertinente.
– Agentes de extinção que não podem ser usados: a água pode ser ineficaz no fogo.
– Limites de inflamabilidade no ar: Limite superior: 6,1%; Limite inferior: 1,1%.
– Ponto de fulgor: 33,9° C (Ventilação aberta); 31,1°C (Ventilação fechada).
– Temperatura de ignição: 490,3 °C
– Taxa de queima: 5,2 mm/min.
– Taxa de evaporação (éter=1): 12,4
– NFPA (NationalFire Protection Association): Perigo de saúde (Azul): 2; Inflamabilidade (Vermelho): 3; Reatividade (Amarelo): 2
7. MEDIDAS DE CONTROLE PARA DERRAMAMENTO OU VAZAMENTO
– Precauções pessoais: Isolar a área. Providenciar boa ventilação. Utilizar roupa de proteção individual E.P.I. descrito acima. Mantenha as pessoas não essenciais afastadas e contra o vento. Eliminar toda fonte de fogo ou...
tracking img