Fisioterapia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 22 (5441 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
INSTITUTO AVANÇADO DE ENSINO SUPERIOR DE BARREIRAS - IAESB
FACULDADE SÃO FRANCISCO DE BARREIRAS - FASB

FATORES DE RISCO DO LÚPUS ERITEMATOSO SISTEMICO (LES) EM MULHERES NA IDADE FÉRTIL

BARREIRAS-BA
2011

FATORES DE RISCO DO LÚPUS ERITEMATOSO SISTEMICO (LES) EM MULHERES NA IDADE FÉRTIL

Projeto de pesquisa apresentado à Faculdade São Francisco de Barreiras (FASB), como requisitoparcial de avaliação da disciplina Metodologia Cientifica, sob a orientação do professor Especialista Aderlan Messias de Oliveira.

BARREIRAS-BA
2011
SUMÁRIO

1.0 TEMA----------------------------------------------------------------------------------------------03

1.1DELIMITAÇÃO DO TEMA---------------------------------------------------------------------03

2.0JUSTIFICATIVA--------------------------------------------------------------------------------03

3.0 PROBLEMA-------------------------------------------------------------------------------------04

4.0 PRESSUPOSTO---------------------------------------------------------------------------------04

5.0 OBJETIVOS-------------------------------------------------------------------------------------05

6.1GERAL--------------------------------------------------------------------------------------------05

6.2 ESPECÍFICOS-----------------------------------------------------------------------------------05

6.0 FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA----------------------------------------------------------05

7.0 METODOLOGIA-------------------------------------------------------17

8.0CRONOGRAMA--------------------------------------------------------19

9.0 REFERÊNCIAS---------------------------------------------------------20

03
PROJETO DE PESQUISA

1.0 TEMA

Lúpus Eritematoso Sistêmico (LES)

2.1 DELIMITAÇÃO DO TEMA

Os fatores de risco do lúpus eritematoso sistêmico (LES) em mulheres na idade fértil

2.0 JUSTIFICATIVA

O Lúpus eritematoso sistêmico(LES) é uma doença crônica autoimune que pode afetar vários órgãos do corpo, em especial a pele, as articulações, o sangue e os rins. A necessidade da divulgação do lúpus deve-se a situação gerada pela falta de informação que instituições médicas e até mesmo a mídia não oferecem a população, mantendo a divulgação inadequada para a conscientização das pessoas.
A referida patologia é multissistêmica ede etiologia multifatorial, que pode surgir em qualquer idade, principalmente em mulheres negras na idade fértil. A interação de fatores ambientais, nutricionais e hormonais, genéticos e infecciosos estão potencialmente envolvidos na patogênese e nas diferentes expressões clínicas da doença.
O diagnóstico da LES é complexo, e é feito através da avaliação dos sinais e sintomas, junto com examesclínicos e laboratoriais: hemograma, análise da urina e exames que avaliam
04
O sistema de defesa. As manifestações clínicas inaugurais, mais frequentes encontrada no lúpus eritematoso sistémico (LES) compreendem os sintomas constitucionais como a febre prolongada, anorexia, perda de peso e fadiga e, o envolvimento muco-cutâneo, osteo-articular e renal.
O LES é uma doença rara nas crianças,sobretudo antes dos cinco anos de idade, mas com um curso clínico geralmente mais grave comparativamente aos adultos, com necessidade de terapêutica mais agressiva e por tal está associado a um prognóstico mais reservado. O LES tem implicações físicas e psicológicas que afetam o desenvolvimento psicomotor da criança e que interferem na sua adaptação psicossocial. Por isso, conhecer essa patologia eseus sintomas é de extrema importância para tratamento eficaz.
Essa doença ocorre nove vezes mais frequentemente em mulheres do que em homens, especialmente entre as idades de 15 e 50 anos, sendo mais comum em mulheres na idade fértil e pessoas de descendência africana ou nativo-americanos.
Para tanto, este trabalho tem como objetivo compreender de que forma a LES acomete mais as mulheres que...
tracking img