Fisioterapia na paralisia cerebral do tipo diplegia espástica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas: 11 (2600 palavras)
  • Download(s): 0
  • Publicado: 26 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
FISIOTERAPIA NA PARALISIA CEREBRAL DO TIPO DIPLEGIA ESPÁSTICA

Introdução

Esse trabalho tem como objetivo demonstrar a importância do tratamento fisioterapêutico em pacientes com Encefalopatia Crônica da Infância (ECI) do tipo Diplegia Espástica, apontando suas causas e conceitos para melhor entendimento e compreensão desta patologia.
A ECI é caracterizada por uma alteração dos movimentoscontrolados ou posturais dos pacientes, que aparecem logo cedo, sendo secundária a uma lesão, danificação ou disfunção do sistema nervoso central (SNC), que não é reconhecida como resultado de uma doença cerebral progressiva ou degenerativa. O evento lesivo pode ocorrer nos períodos pré, peri e pós natal.
A caracterização da ECI como diplegia espástica se dá, primeiramente, em relação aocomprometimento do membros, consoante ao tipo de tônus encontrado no paciente acometido.
O tratamento para esse tipo de lesão é baseado no desenvolvimento da criança normal, ou seja, será o ponto de partida sobre o qual o desenvolvimento anormal deverá ser avaliado. O sucesso do tratamento vai depender de uma aderência estrita aos estágios de desenvolvimento normal da criança com paralisia cerebralmostrará variações adicionais em virtude das dificuldades neurológicas e mecânicas.
A abordagem fisioterapêutica tem como finalidade preparar a criança para uma função, manter ou aprimorar as já existentes, atuando sempre de forma a adequar espasticidade,
levando a criança o mais próximo do padrão de desenvolvimento motor normal.

DIPLEGIA ESPÁSTICA

1) CONCEITO

A Diplegia Espástica recebeesse nome porque sua forma pode se desenvolver afetando os quatro membros (superiores e inferiores), tendo maior comprometimento dos membros inferiores. Isso devido a lesão atingir principalmente a porção do trato piramidal responsável pelos movimentos das pernas, localizada em uma área mais próxima dos ventrículos.


Essa forma de lesão espástica é derivada da qualidade do tônus que sesujeita os membros acometidos, ou seja, tais membros possuem características hipertônicas. A criança que possui essa forma de lesão apresentará distúrbios de movimento causado pela rigidez dos músculos, evidenciando assim a espasticidade. A hipertonia dos músculos é de qualidade inerente e contínua, mesmo o portador estando em repouso.


A região periventricular é muito vascularizada e osprematuros, por causa da imaturidade cerebral, com muita frequência apresentam hemorragia nesta área. Por este motivo, a diplegia espástica é quase sempre relacionada com prematuridade. Esta forma é menos grave do que a tetraplegia e a grande maioria das crianças adquire marcha independente antes dos oito anos de idade.


A espasticidade em crianças com menos de seis meses pode estar diminuída, ou atémesmo ausente, fazendo com que a criança pareça normal, mas através da evolução do quadro motor as anormalidades vão começando a aparecer, facilitando assim o diagnóstico, lembrando que na maioria dos casos, a fala e a articulação não são afetadas e o controle da cabeça está pouco comprometido.


2) QUADRO MOTOR DA CRIANÇA COM DIPLEGIA ESPÁSTICA


O quadro motor apresentado pela criançaque possui Paralisia Cerebral varia muito, ou seja, este quadro dependerá do local, da extensão e do tempo da lesão que ocorreu no SNC, lembrando que quanto mais precoce for a lesão, maior serão os prejuízos, que serão associados à alteração motora, alterações intelectuais e ao tônus muscular.

No caso da Paralisia Cerebral ou Encefalopatia Crônica da Infância do tipo Diplegia Espástica,conceituada anteriormente, o acometimento se da principalmente nos membros inferiores, porém, os membros superiores também podem ser atingidos, onde a fala e o controle da cabeça, na maioria dos casos, não são comprometidos. A criança acometida apresentará um tônus hipertônico, sendo, este tipo de lesão, mais comum em prematuros, os quais apresentarão, em seu desenvolvimento, um retardo oriundo desta...
tracking img