Fisiologia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1376 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
CENTRO UNIVERSITÁRIO VILA VELHA - UVV
NUTRIÇÃO- NU3M















BIANCA SOARES DE OLIVEIRA

JAMILA DASSIÊ MEIRA

LUDMILA SCHERRER SOUZA
MARCELLA ROSANE GRACIA SILVA E SILVA
PALOMA BARBOSA DA SILVA











Prática n° 8 (17/10/12):
ELETROCARDIOGRAMA
(ECG)














VILA VELHA
OUTUBRO – 2012
BIANCA SOARES DE OLIVEIRA

JAMILA DASSIÊMEIRA

LUDMILA SCHERRER SOUZA
MARCELLA ROSANE GRACIA SILVA E SILVA
PALOMA BARBOSA DA SILVA














ELETROCARDIOGRAMA
(ECG)












Relatório do Curso de Graduação em
Nutrição apresentado à
Universidade Vila Velha - UVV, como parte
das exigências da Disciplina Fisiologia sob
orientação do Professor Robison P. Garcia
Jr.











OUTUBRO -2012


SUMÁRIO:





INTRODUÇÃO...................................................................................................1

OBJETIVO.........................................................................................................4

MATERIAIS.......................................................................................................5PROCEDIMENTOS...........................................................................................6

RESULTADOS..................................................................................................7

DISCUSSÃO......................................................................................................7CONCLUSÃO....................................................................................................10

REFERÊNCIAS.................................................................................................11










INTRODUÇÃO:

O eletrocardiograma (E.C.G.) é o registro extracelular das variações do potencial elétrico do músculo cardíaco em atividade.
As ondas de despolarização e repolarização que se propagam ao longo das fibras cardíacas poremser consideradas dipolos em movimento como momentos dipolares variáveis. Estes dipolos determinam campos elétricos variáveis que podem ser detectados pela medida da diferença de potencial através de eletrodos colocado na superfície cutânea.
Desta forma, os potencias gerados pelo coração durante o ciclo sístole-diástole (contração/relaxamento) podem ser registrados aplicando-se eletrodos emdiferentes posições do corpo. Na prática, existem locais padronizados onde os eletrodos de registros colocados, de acordo com orientações pré-estabelecidas. Na realidade, o que se mede é a diferença de potencial elétrico entre dois pontos no campo elétrico gerado pelo dipolo elétrico cardíaco ao longo do ciclo cardíaco. Os pontos de medida são escolhidos e padronizados, originando as várias derivações.Normalmente são colocados 5 eletrodos à superfície corporal: um em cada punho, um em cada tornozelo e um móvel que pode ser colocado na superfície torácica sucessivamente em seis posições diferentes. Por convenção, o eletrodo do punho direito recebe o nome de R (rigth), o punho esquerdo de L (left) e o do tornozelo esquerdo de F (foot). O eletrodo do tornozelo direito é ligado ao fio terra.Estes eletrodos podem ser ligados entre si de 15 maneiras diferentes. Todavia, somente 12 são utilizadas na prática médica. Cada uma destas ligações é conhecida como uma derivação do eletrocardiograma.









Eventos do eletrocardiograma
[pic]

Onda P
Corresponde à despolarização atrial, sendo a sua primeira componente relativa à aurícula direita e a segunda relativa à aurículaesquerda, a sobreposição das suas componentes gera a morfologia tipicamente arredondada, e sua amplitude máxima é de 0,25 mV.

Tamanho normal: Altura: 2,5 mm, comprimento: 3,0 mm, sendo avaliada em DII.

A Hipertrofia atrial causa um aumento na altura e/ou duração da Onda P.


Complexo QRS
Corresponde a despolarização ventricular. É maior que a onda P pois a massa muscular dos ventrículos é...
tracking img