Fisiologia humana

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 23 (5563 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Anaeróbio Alático  Anaeróbio Lático  Misto  Aeróbio


Fisiologia do Treinamento
• Anaeróbio Alático (AA): São esforços onde a musculatura obtém a energia necessária à ressíntese do ATP, através da quebra de radicais PC (fosfatocreatina).

Fisiologia do Treinamento
• Anaeróbio Lático (AL): São esforços onde a musculatura obtém a energia necessária à ressíntese do ATP, através daquebra anaeróbia da glicose (glicólise anaeróbia) tendo como conseqüência a formação de lactato.

Fisiologia do Treinamento
• Anaeróbio / Aeróbio (AO): São esforços onde a musculatura obtém a energia necessária à ressíntese do ATP, em parte através da glicólise anaeróbia e em parte pela glicólise aeróbia, tendo como conseqüência a formação de lactato.

Fisiologia do Treinamento
• Aeróbio (O):São esforços onde a musculatura obtém a energia necessária à ressíntese do ATP, através da glicólise aeróbia, podendo também utilizar a gordura como substrato energético.

Fisiologia do Treinamento
• Aeróbio (O): São esforços onde a musculatura obtém a energia necessária à ressíntese do ATP, através da glicólise aeróbia, podendo também utilizar a gordura como substrato energético.

CO2 CO2+ H+e + H+e + H+e CO2 H2O

ADP + Pi ATP ADP + Pi ATP ADP + Pi ATP

O2

Figura Demonstrativa

Vários Desportos e seu sistema (s) predominante de energia (modificado por Fox e Mathews)

Fibra de Contração Lenta ( Tipo I ) Vermelha
Ia – Parece apresentar pouquíssima capacidade hipertrófica. Ib – Apresenta alguma hipertrofia. Suas características:

Fibra de Contração Rápida ( TipoII) Branca
IIa – sistema energético glicolítico – oxidativo. IIb – sistema energético ATP – PC e Glicólise anaeróbia. IIc – menor limiar de excitabilidade, quando comparadas às fibras tipo IIa e IIb, porém de limiar maior do que as do tipo I. São consideradas fibras intermediárias.

1. 2. 3.
4. 5.

Baixo limiar de excitabilidade. Alta concentração de enzimas oxidativas. Maior vascularizaçãoquando comparadas com as do tipo II. Maior quantidade de mioglobina. Maior quantidade de mitocôndias.

• •

Qual a função do limiar de excitabilidade? Tipos de condução: é importante lembrar que, para haver ativação de uma fibra muscular, se faz necessário que haja inervação. O tipo de fibra é determinada pelo nervo motor correspondente a unidade motora.

1 – Axônio, 2 – Placa Motora, 3 –Fibra Muscular e 4 – Miofibrila.



“A sinapse é o local onde a informação é transferida de um neurônio para o outro. Nas proximidades da terminação, os axônios perdem sua bainha de mielina e se dividem em numerosos ramos terminais. A parte 'desencapada' da terminação do axônio se dilata para formar o botão sináptico, que aumenta a área de contato. Na sinapse a informação elétrica é convertidaem informação química, por meio da liberação de neurotransmissores. Os neurotransmissores são produzidos pelas mitocôndrias e armazenados em vesículas, posicionadas próximas à membrana do axônio. “ (Netter F. Fisiologia e neuroanatomia funcional. SP: Lemos Ed. 1997)



Quadro: Sistemas de neurotransmissão do sistema nervoso

SISTEMA
GABA-A GLUTAMATO (NMDA)

FUNÇÃO NO SNC
INIBIÇÃO(SEDAÇÃO) EXCITAÇÃO (ESTÍMULO), MEMÓRIA

OPIÓIDE
SEROTONINÉRGICO DOPAMINÉRGICO NORADRENÉRGICO

PRAZER, ANALGESIA, INIBIÇÃO
HUMOR, IMPULSOS RECOMPENSA, PRAZER SISTEMA NERVOSO AUTÔNOMO

Corte transversal de um músculo esquelético (200x) exibindo as fibras musculares (vermelhas) e as células de gordura (brancas).

Reação é feita em pH básico (9.4) , as fibras tipo 1 ficam claras, as tipo 2escuras.

Faculdade de Ciências Médicas de Campinas - UNICAMP

A inervação do músculo é feita principalmente por axônios mielínicos, notados como filetes roxos (basófilos). Parte inerva as fibras musculares nas placas motoras, sendo os mediadores da contração muscular. Há também axônios sensitivos que inervam fusos neuromusculares e os órgãos tendíneos de Golgi permitindo o controle do tônus....
tracking img