Fisiologia da orelha

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2503 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
iasio
FISIOLOGIA DA ORELHA

[pic]












ORELHA EXTERNA


Além da função de ouvir, o ouvido também é responsável pelo equilíbrio. A orelha está dividida em três partes: orelhas externa, média e interna (antigamente denominadas ouvido externo, ouvido médio e ouvido interno)


O canal auditivo externo estabelece a comunicação entre a orelha média e o meio externo, temcerca de três centímetros de comprimento e está escavado em nosso osso temporal. É revestido internamente por pêlos e glândulas, que fabricam uma substância gordurosa e amarelada, denominada cerume ou cera. Tanto os pêlos como o cerume retêm poeira e micróbios. O canal auditivo externo termina numa delicada membrana - tímpano ou membrana timpânica.


ORELHA MÉDIA


A orelha média começa namembrana timpânica e consiste, em sua totalidade, de um espaço aéreo – a cavidade timpânica – no osso temporal. Dentro dela estão três ossículos articulados entre si, cujos nomes descrevem sua forma: martelo, bigorna e estribo. Esses ossículos encontram-se suspensos na orelha média, através de ligamentos.





ORELHA INTERNA

A orelha interna em sua formação pode ser separada em três porções:vestíbulo; cóclea e canais semicirculares. É justamente na orelha interna que a vibração mecânica se transforma em energia elétrica e em estímulo nervoso resultando, assim, a sensação sonora.












FISIOLOGIA DA AUDIÇÃO




A captação do som até sua percepção e interpretação é uma seqüência de transformações de energia, iniciando pela sonora, passando pela mecânica,hidráulica e finalizando com a energia elétrica dos impulsos nervosos que chegam ao cérebro. uma compressão que força o tímpano para dentro e a descompressão o força para fora. Logo, o tímpano vibra com a mesma freqüência da onda. Dessa forma, o tímpano transforma as vibrações sonoras em vibrações mecânicas que são comunicadas aos ossículos (martelo, bigorna e estribo). 
O centro da membrana timpânicaconecta-se com o cabo do martelo, este por sua vez, conecta-se com a bigorna, e a bigorna com o estribo. A movimentação do cabo do martelo determina também, no estribo, um movimento de vaivém, de encontro à janela oval da cóclea, transmitindo assim o som para o líquido coclear. Dessa forma, a energia mecânica é convertida em energia hidráulica. Na cóclea os sons serão decifrados e transmitidos parao cérebro pelo nervo auditivo. (energia elétrica).



PERCEPÇÃO DA INTENSIDADE DE UM SOM


O som é uma vibração que se propaga em meio material, a intensidade de um som é determinada pela intensidade de movimento das fibras auditivas . Quanto maior o deslocamento para frente e para trás, mais intensamente as células ciliares sensitivas são estimuladas e maior é o número de estímulostransmitidos ao cérebro para indicar o grau de intensidade.

















DISFUNÇÕS AUDITIVAS


Labirintite

A labirintite é uma inflamação da orelha interna, pode ser de origem bacteriana ou virótica. A labirintite bacteriana é rara devido a terapia antibiótica , mas ocorre por vezes por complicação da otite média. As causas viróticas mais comuns são Caxumba, rubéola, sarampoe gripe.
O labirinto
A manutenção do equilíbrio corporal é uma função extremamente complexa e envolve diversos órgãos e sistemas. Os principais sensores do sistema do equilíbrio estão no labirinto, nos olhos, na pele e nos músculos e articulações. O labirinto informa sobre a direção dos movimentos da cabeça e do corpo (para cima, para baixo, de um lado para o outro, para frente, para trás erotações). O sistema labiríntico é a central de informações, que recolhe os impulsos de todos os sensores e o sistema nervoso central as recebe para serem analisadas. As informações recebidas devem ser coerentes. A chegada de informações conflitantes pode resultar em tontura e enjôo até que o sistema se habitue a esta nova realidade.
Zumbido
O zumbido é um sintoma de um transtorno subjacente...
tracking img