Fisiocracia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1358 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIC – UNIVERSIDADE DE CUIABÁ
DIREITO MATUTINO 102 A

Fisiocracia

Alunos: Raiany Karoline De Jesus Borges
Professor: Natalia Scartezini
Disciplina: Economia política

Rondonópolis – MT
Agosto – 2012

Afisiocracia foi uma ciência econômica francesa, que surgiu no século XVIII e durou cerca de 30 anos, além de também ter sido a primeira Escola de Economia Científica, suas origens possuem raízes gregas “fisio” (natureza) e “kratia” (governo), e defendiam a existência da ordem natural.
Foi desenvolvida baseada na natureza e de liberdade de ação, porém em oposição ao mercantilismo. A EscolaFisiocrática se concentrava na explicação da vida econômica, este, durou pouco tempo, junto com a Escola Clássica Econômica que possui Adam Smith como representante, além de serem reconhecidas por economistas, as obras desta escola foram feitas entre 1756 e 1778 com François Quesnay como figura principal.
Entre as principais características do pensamento fisiocrático é importante mencionar a ordem natural,o “laize faire, laize passer” (deixe fazer, deixe passar), a ênfase na agricultura, e a reforma tributária. Esta teoria econômica surgiu para se opor ao mercantilismo, que representa como uma reação iluminista.
Adam Smith e David Ricardo criaram teorias para explicar entre as classes sociais as relações econômicas, um dos seus destaques foram às origens de renda, as relações de troca (escambo),das mercadorias, da riqueza na sociedade, distribuição e a divisão do trabalho. Estes abordaram a teoria do valor, do lucro, da terra, da distribuição, do estado na economia, no comércio internacional, na divisão do trabalho, e na teoria do excedente econômico.
Em 1756 os pensadores François e Turgot surgiram na França após o final do mercantilismo, porém apesar de ambos fazerem uma oposição aomercantilismo, não se afastaram do feudalismo, já que a França era um país agrário e de certa forma dependia do feudalismo.
A sociedade era regida por uma ordem na qual rege a natureza física, ou seja, uma ordem natural, isto é, segundo os fisiocratas. Além de que para a escola fisiocrata uma sociedade pode existir ou não, porém existindo faz com que possua vantagens para que as pessoas, jáque uma das vantagens é o escambo, no século XII a economia possuía um caráter capitalista, com propriedade privada feudal, era agrária, mesmo que se achassem camponeses.
Adam Smith havia criado um modelo coerente com a realidade da economia da época, obteve destaque em duas de suas obras, que foi a teoria dos sentimentos morais e a riqueza das nações, sua obra riqueza das nações contribuiu comobase da Escola Clássica. A realidade econômica de Adam era direcionada à manufatura, ou seja, sistema manufatureiro, além de considerar como um desejo a riqueza de cada indivíduo e sua conduta não feria a liberdade alheia.
Já David Ricardo era rígido em suas escritas teóricas, ele escrevia de forma real e abstrata a economia política, eram tratados em sua obra os conflitos entre os agricultorese industriais de forma capitalista, defendia um imposto para liquidar a dívida nacional sobre o capital.
A teoria do valor que frodo valor ora formulada no começo por Adam Smith e era baseado no escambo, no valor do uso, ele descartava nos valores de sua teoria a hipótese e volta-se para o papel do trabalho.
David Ricardo complementou a teoria de Smith com, segundo ele, o que estava faltandona teoria smithiana, pois, para David o valor dos bens materiais não deveria partir pelo escambo e sim a partir do trabalho contido; a posição de David Ricardo era que não retornava aos trabalhadores lucro ou renda fundária, o preço a partir do produto, isto ocorria na economia capitalista. Ricardo considerava correto na teoria de Adam a economia capitalista simples, assim como o escambo, o...
tracking img