Fisica exp iii circuitos rc

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1680 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Conteúdo
1. Resumo 2
2. Objetivo 2
3. Referencial teórico 3
a. Resistência Elétrica (R) e Resistores: 3
i. Associação de Resistores: 3
b. Primeira Lei de Ohm: 4
c. Potência Elétrica (P): 4
d. Regras de Kirchhoff: 5
e. Capacitores: 6
f. Circuitos RC : 7
i. Descarga de um Capacitor: 8
ii. Carga de um Capacitor: 9
4. Material utilizado 11
5. Procedimentos 12
6. Cálculos 13
7.Resultados 14
8. Conclusão 14











1. Resumo
São elementos constituintes de um circuito elétrico: capacitores e resistores, além dos indutores, dos quais são imprescindíveis associações entre eles, para que se possa ter um bom funcionamento do circuito. Serão abordados neste trabalho dois elementos constituintes de um circuito: o resistor e o capacitor. Estes serão analisados atravésde um circuito RC, e posteriormente, serão discutidos os resultados encontrados.
2. Objetivo
Estudar, e analisar:
a) A medição de tensão em resistor;
b) Analisar a Lei de Kirchhof;
c) O carregamento de Capacitores e Indutores;
d) Os regimes transitórios;
e) Os resultados obtidos através da Lei de Ohm






















3. Referencial teórico

a. ResistênciaElétrica (R) e Resistores:

Resistor é o condutor que transforma energia elétrica em calor. Como o resistor é um condutor de elétrons, existem aqueles que facilitam ou dificultam a passagem da corrente elétrica. A medida do grau de dificuldade à passagem dos elétrons denomina-se resistência elétrica (R).
Em circuitos elétricos, representa-se um resistor de resistência R da seguinte forma:

i.Associação de Resistores:
Associação em Série: Diz-se que vários resistores estão associados em série, quando estão ligados um em seguida ao outro. A resistência equivalente será: onde N = número de resistores em série.


Associação em Paralelo: Diz-se que vários resistores estão associados em paralelo, quando estão ligados aos mesmos pontos. A resistência equivalente será:


, onde N =número de resistores em paralelo.
b. Primeira Lei de Ohm:
Aplicando-se uma diferença de potencial V nos terminais de um resistor, verifica-se que ele é percorrido por uma corrente elétrica i. Ohm demonstrou experimentalmente que, mantida constante a temperatura do resistor, a corrente i é diretamente proporcional à V aplicada, ou seja:


Essa expressão é conhecida como 1a Lei de Ohm, onde R é aconstante de proporcionalidade, característica do resistor, e denominada resistência elétrica.

A condutância (de unidade SI – siemens- S) é o inverso da resistência de um condutor.
A resistência de um fio condutor é proporcional ao comprimento do condutor, L, e inversamente proporcional à área de seção reta A:


A constante de proporcionalidade r é a resistividade do material condutor. Aunidade SI da resistividade é ohm-metro (W.m):

c. Potência Elétrica (P):

Como conceito de Potência elétrica, temos:
P = V.I
Usando a lei de Ohm, podemos escrever também:

A potência de um resistor aumenta se a corrente aumenta.

A potência de um resistor, sob ddp constante, aumenta se diminui a sua resistência.
E pela Lei de Joule,


d. Regras de Kirchhoff:
Há muitos circuitos,como o da Figura 1 abaixo, que não podem ser analisados pela simples substituição de resistores por outros que lhes sejam equivalentes. Os dois resistores R1 e R2, no circuito da figura, aprecem em paralelo, mas não estão. A queda de potencial não é a mesma nos dois, pois há uma fonte de fem e2 em série com R2. Estes dois resistores, R1 e R2, também não estão em série, pois não conduzem a mesmacorrente.


Figura 1: Exemplo de circuito que não pode ser analisado pela substituição de combinações de resistores em série ou em paralelo.
Duas regras gerais, as regras de Kirchhoff, aplicam-se a este e a qualquer outro circuito:
• Quando se percorre uma malha fechada num circuito, a soma algébrica das variações de potencial é necessariamente nula.
• Em qualquer nó do circuito, onde a...
tracking img