Fins de direito

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 29 (7216 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de abril de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Rev Saúde Pública 2010;44(1):60-9

Maria Inês Couto de OliveiraI Kátia Silveira da SilvaII Saint Clair Gomes JuniorII Vânia Matos FonsecaI,II

Resultado do teste rápido antiHIV após o parto: uma ameaça à amamentação ao nascimento
Delivering rapid HIV tests results after delivery: a threat to breastfeeding at birth

RESUMO
OBJETIVO: Analisar fatores associados à não-amamentação na primeirahora de vida, sobretudo a influência do momento do resultado do teste rápido anti-HIV. MÉTODOS: Estudo de coorte, sendo o ponto inicial a submissão ao teste rápido e o final a primeira mamada do bebê. A população estudada incluiu 944 parturientes submetidas ao teste rápido anti-HIV, com resultado negativo, em 2006, nos cinco hospitais amigos da criança do Sistema de Gestação de Alto Risco nomunicípio do Rio de Janeiro, RJ. Entrevistadoras treinadas obtiveram dados do laboratório e do prontuário e no pós-parto aplicaram questionário para entrevista às mães. O modelo multinível foi adotado para analisar a influência de características sociodemográficas, de assistência pré-natal e ao parto sobre a não-amamentação na primeira hora de vida. RESULTADOS: Dentre as participantes, apenas 15,6%receberam seu resultado antes do parto, 30,8% depois do parto e 53,6% ainda desconheciam o resultado ao ser entrevistada. A prevalência de não-amamentação na primeira hora de vida foi de 52,5% (IC 95%: 49,3;55,8). Após ajuste, o recebimento do resultado do teste rápido após o parto dobrou o risco da não-amamentação na primeira hora de vida (RR=2,06; IC 95%: 1,55;2,75). Outros fatores de risco foram: cornão branca, renda materna de um salário mínimo ou menos, parto cesáreo, mãe não querer amamentar o bebê ao nascimento e mãe referir que a equipe hospitalar não a escutava. O desconhecimento da realização do teste rápido anti-HIV pela mãe se mostrou como fator de proteção. CONCLUSÕES: O principal fator de risco para a não-amamentação na primeira hora de vida foi o recebimento do resultado do testerápido após o parto. O teste anti-HIV deve ser amplamente disponibilizado no pré-natal e o teste rápido deve ser realizado sob indicação, na admissão, com busca ativa e pronta comunicação do resultado à mulher. DESCRITORES: Aleitamento Materno. Mulher. Sorodiagnóstico da AIDS. Transmissão Vertical de Doença Infecciosa, prevenção & controle. Estudos de Coortes.

I

Departamento de Epidemiologiae Bioestatística. Instituto de Saúde da Comunidade. Universidade Federal Fluminense. Niterói, RJ, Brasil Unidade de Pesquisa Clínica. Instituto Fernandes Figueira. Fundação Oswaldo Cruz. Rio de Janeiro, RJ, Brasil

II

Correspondência | Correspondence: Maria Inês Couto de Oliveira R. Marquês do Paraná, 303/3º andar – Centro 24033-900 Niterói, RJ, Brasil E-mail: marinesco@superig.com.brRecebido: 19/12/2008 Revisado: 18/6/2009 Aprovado: 7/7/2009

Rev Saúde Pública 2010;44(1):60-9

61

ABSTRACT
OBJECTIVE: To analyze factors associated with failure to breastfeed during the first hour of life, especially the influence of time of delivery of rapid HIV test results. METHODS: Cohort study, beginning with the administration of the rapid test and ending the first time the baby isbreastfed. The study population included 944 delivering mothers that received rapid HIV testing with a negative result in five Baby-Friendly hospitals of the High-Risk Pregnancy System in the city of Rio de Janeiro, Southeastern Brazil, in 2006. Trained interviewers obtained data from laboratory and patient charts and interviewed mothers shortly after delivery. The influence of sociodemographic variablesand antenatal and delivery care characteristics on failure to breastfeed during the first hour of life was determined through a multilevel model. RESULTS: Among participants, 15.6% received the result of rapid HIV testing before delivery, 30.8% after delivery, and 53.6% had not yet been informed of their results at the time of the interview. Prevalence of failure to breastfeed in the first hour of...
tracking img