Fim da guerra fria

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2716 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de fevereiro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
A Queda do Muro de Berlim e o seu significado para a Europa
Diogo Costa nº2029107, Luís Belim nº2038407 Estudos Europeus, Universidade da Madeira, CCO, J. Pinheiro (docente), 2008-09

Segundo alguns historiadores, é notória a dificuldade em escrever sobre a história recente, visto que não existe um distanciamento adequado para analisar os factos históricos com imparcialidade. Por isso, apesarda vasta informação e documentação acerca da história do século XX, é-nos colocado um desafio ao examinar um acto que ocorreu tão recentemente. O pós segunda guerra mundial trouxe muitas complicações para a Europa que havia sido dizimada por ter sido o palco de guerra. A Alemanha, que havia sido conquistada pelos Aliados, é dividida em dois sectores após o deteriorar das relações entre a URSS e aala ocidental composta pela Grã-Bretanha, França e a grande potência dos Estados Unidos. A RFA (República Federal Alemã) sob alçada dos Aliados e a RDA (República Democrata Alemã) sob a égide dos socialistas, compõem as duas facções que separavam a Alemanha. Este conflito provocara períodos de tensão entre os capitalistas americanos e os comunistas soviéticos. Este período ficou conhecido porGuerra Fria. Essa tensão levaria à construção do muro de Berlim em 1961, símbolo máximo do Bipolarismo1 e do antagonismo entre americanos e socialistas.
“Terrível! Esta fronteira de pedra ergue-se…ofende/os que desejam ir para onde lhes aprouver/não para um túmulo de massa/um povo de pensadores.” Volker Braun, 1965

A Europa encontrava-se imóvel perante tal situação, pois havia perdido a suahegemonia mundial para ser, neste momento, objecto destes dois grandes colossos. Para o desfazer deste enredo, muito contribuiu o novo líder soviético em 1985. Mikhail Gorbachev chega ao Kremlin e traz consigo uma onda liberalista para o regime socialista, afectando outros no leste europeu. Contudo, a modificação económica e política não colhera bons frutos e resultaria no inevitável fim do muro deBerlim. A cortina de ferro cai como consequência natural das novas políticas sovietes e do fim do regime de Erich Honecker na RDA. Foi a 9 de Novembro de 1989 que se derrubaram as
1

Ver anexo 1

primeiras pedras do muro por cidadãos com fome de democracia e unidade2. Foram tempos conturbados os que se viveram no final desta década. A descrença das populações no comunismo provocou uma ondadesestabilizadora no leste europeu que teve, na queda do muro de Berlim, o seu ponto mais alto de reivindicação.
“Como é que se vai para o Ocidente? Estávamos ébrios de felicidade. Alguns deles ainda sentem a ressaca. Depois de 28 anos puderam passar a fronteira – assim, sem mais, foram abraçados por pessoas que nunca tinham visto antes, dançaram e cantaram e festejaram o reencontro, o mundo suspendeua respiração. Agora estão de novo em casa, procuram tirar as conclusões sobre o que se passou, o que significou, como ia continuar. Fora tudo tão irreal, conta uma berlinense de quarenta anos que logo na quinta-feira tinha corrido para o ocidente. Sempre de novo abordava as pessoas, só para se certificar de que não era um sonho. Marlie Menge, jornalista”, L. SCHEIDL (1999:50,51)

A Queda domuro de Berlim marca um tempo, o fim de um ciclo na Europa e no mundo. As suas consequências foram duras, porém necessárias. O muro caíra e findara a barreira física entre a parte ocidental e oriental da Alemanha. Com isto deixara de fazer sentido a continuação do corte no espaço germânico e procedera-se à reunificação imediata que, segundo o ponto de vista político, verifica-se, hoje, com um enormesucesso. Foi a 3 de Outubro de 1990 que, oficialmente, a nação germânica reencontrou a unidade perdida3. Este reencontro, contudo, não deixou de evidenciar uma Alemanha dividida em matéria de desenvolvimento económico, uma vez que a parte anteriormente comunista deparava-se com fracos níveis de progresso, se compararmos os dois lados. Com a reintegração, a ex-RDA ou o resgatado território alemão...
tracking img