Filosofos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1306 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de março de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Friedrich Ludwig Gottlob Frege
Gottlob Frege nasceu no dia 08 de Novembro de 1848 em Wismar, Merklenberg Schwerin (atualmente Alemanha). Estudou na Universidade de Jena (1869-1871) e na Universidade de Gottingen (1871-1873), dedicando-se à Matemática, à Física e à Química.
     Ensinou na Universidade de Jena no departamento de Matemática onde permaneceu o resto da sua vida profissional.Inicialmente ensinava qualquer ramo da matemática, mas as suas publicações eram fundamentalmente no campo da lógica.
    Os seus estudos em Filosofia da Lógica, Filosofia da Matemática e Filosofia da Linguagem fazem de Frege  um dos maiores matemáticos, lógicos e filósofos de sempre.
    Frege queria mostrar que a aritmética era idêntica à lógica e pode-se dizer que recriou a disciplina da lógica aoconstruir o primeiro «cálculo de predicados». Um cálculo de predicados é um sistema formal constituído por duas componentes: a linguagem formal e a lógica.
    Tal como Leibniz (1646-1716), pensava que a característica específica da Matemática era a construção de cálculos que poderiam ser interpretados sem referência a números ou quantidades.
    Contudo, como consideram Marta e Kneale,  Frege"foi mais longe do que qualquer dos seus predecessores na sua exigência de rigor formal dentro da lógica, e a teoria dedutiva ou cálculo que elaborou é a maior realização alguma vez alcançada na história da lógica." 2 
    Confrontado com a ambigüidade da linguagem usual e com a inadequação dos sistemas lógicos existentes, Frege inventou inúmeras notações simbólicas, tais como quantificadores evariáveis, que pudessem fornecer fundamentos para a lógica matemática moderna. E, na tentativa de concretizar as idéias de Leibniz de uma linguagem universal  adequada de um cálculo racional, Frege desenvolveu uma ideografia - Begriffsschrift.
    No entanto, o seu trabalho não foi muito bem recebido. Aliás, pode mesmo dizer-se que, inicialmente, foi ignorado, mas teve grande influência em BertrandRussell, como podemos ver através da carta que Russel enviou a Frege.
    Frege faleceu a 26 Julho de 1925 em Bad Kleinen, Aleman



Parmênides
Parmênides de Eléia (510-470 a.C.) Nasceu em Eléia, na Magna Grécia, litoral oeste da península Itálica.
Seu pensamento defendia a existência de dois caminhos para a compreensão da realidade. O primeiro é o da filosofia, da razão, da essência. Oseguindo é o da crendice, da opinião pessoal, da aparência enganosa que ele considerava a via de “Heráclito”. De modo simplificado, a doutrina de Parmênides sustenta o seguinte:

▪ Unidade e a imobilidade do Ser;
▪ O mundo sensível é uma ilusão;
▪ O Ser é Uno, Eterno, Não-Gerado e Imutável.
▪ Não se confia no que vê.
Devido a essas, alguns vêem no poema de Parmênides o próprio surgimentoda ontologia. Ao mesmo tempo, o pensamento de Parmênides é tradicionalmente visto como o oposto ao de Heráclito de Éfeso. Essa seria a via da verdade pura, a via a ser buscada pela essência e pela filosofia. Por outro lado, quando a realidade é pensada pelo caminho da aparência, tudo se confunde em função do movimento, da pluralidade e do devir (vir-a-ser).

Assim, na concepção de Parmênides,Heráclito teria percorrido o caminho das aparências ilusórias. Essa via precisava ser evitada para não termos de concluir que o “ser e o não-ser são e não são a mesma coisa”.

Para alguns estudiosos, Parmênides fundou a metafísica ocidental com sua distinção entre o Ser e o Não-Ser. Enquanto Heráclito ensinava que tudo está em perpétua mutação, Parmênides desenvolvia um pensamento completamenteantagônico: “Toda a mutação é ilusória”.

Parmênides vai então afirmar toda a unidade e imobilidade do Ser. Fixando sua investigação na pergunta: “o que é”, ele tenta vislumbrar aquilo que está por detrás das aparências e das transformações.

Assim, ele dizia: “Vamos e dir-te-ei – e tu escutas e levas as minhas palavras. Os únicos caminhos da investigação em que se pode pensar: um, o caminho...
tracking img