Filosofia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1638 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
A idéia de modernidade
O termo modernidade esta relacionado com tudo aquilo ligado ao novo, ou seja, deixa de lado a tradição, dando ênfase na transformação.


Humanismo renascentista
Rompe com a tradição, deixando Deus de ser o centro passando a ser o Homem. Busca a valorização do Homem em suas formas.


























Descartes e a filosofia do CogitoA filosofia de Descartes inaugura de forma mais acabada o pensamento moderno. A finalidade de seu método é por a razão no bom caminho evitando assim o erro.
Descartes buscava a racionalidade no pensamento, o conhecimento nos indivíduos e uma certeza imune ao questionamento dos céticos. Seus trabalhos eram voltados para a matemática que lhe permitia demonstrar e provar aquilo que afirmava.Criou quatro regras como diretriz de seu pensamento, a Evidência, Análise, Síntese e a Enumeração.
Descartes adota o critério da evidência do cogito no exame das idéias. Uma ideia será válida na medida em que for evidente, apresentando três tipos de ideias, as inatas nas quais encontram-se no individuo desde o seu nascimento, a adventícias que são formadas a partir da nossa experiência e aimaginação que formamos em nossa mente.
Descartes não é cético, pois chega a uma certeza, “penso logo existo”. Ele supera o Solipsismo afirmando a existência de uma idéia inata.


• Qual o objetivo principal da filosofia de Descartes?

Descartes têm como principal objetivo, defender a possibilidade de conhecimento cientifico refutando o Ceticismo, que se sedimenta em um novo modelo deciência inaugurado contra a concepção Aristotélica, que defende a nova ciência que se encontra no caminho certo, em contrapartida a antiga ciência que havia adotado concepções falsas e errôneas como a do sistema Geocêntrico

• Por que Descartes julga necessário refutar o ceticismo?

Os céticos não acreditavam na existência de uma racionalidade absoluta. Descartes estabeleceu um pontocontrario a esta idéia,onde estabelecia fundamentos do conhecimento e portanto o saber cientifico.





A tradição empirista: A experiência como guia

Em termos gerais, empirismo significa uma posição filosófica que toma como guia a experiência. Nada esta no intelecto que não tenha passado pelos sentidos. Todo conhecimento resulta de uma base empírica. Todo conhecimento resulta de uma baseempírica. A concepção de conhecimento do empirismo tem como ponto de partida o método indutivo, a probabilidade, sendo que a ciência baseia-se no método empírico experimental, isto é, na formulação de hipóteses, na observação, na verificação e teste de hipóteses. Os empiristas rejeitam a noção de idéias inatas ou de um conhecimento anterior à experiência.

Bacon e o método experimentalÉ considerado um dos iniciadores do pensamento moderno juntamente com Descartes, defendeu o método experimental. Sua maior preocupação é com a formulação de um método que evite erros. Sua contribuição filosófica pode ser distinguida em dois aspectos, a concepção do pensamento critico contida da teoria dos ídolos, no qual os ídolos são ilusões ou distorções que bloqueiam a mente humana impedindo overdadeiro conhecimento. E a defesa do método indutivo com base em observações, que permite o conhecimento do funcionamento da natureza.

A teoria das Idéias de Locke e a critica ao inatismo

Adota a noção cartesiana das idéias, porem rejeita a existência de idéias inatas. A mente é como uma folha em branco, a tabula rasa na qual a experiência deixa suas marcas.
Distinção entrequalidades primarias e secundarias. Locke afirma que não podemos conhecer as coisas em sua essência, portanto sobre o mundo natural, temos apenas crenças e opiniões.

O ceticismo de Hume

Mais radical dos empiristas, é considerado cético partindo de dois questionamentos, a causalidade, crença na existência de um principio causal que relaciona os fenômenos naturais e a identidade pessoal que...
tracking img