Filosofia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (256 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
No final do século XX, a responsabilidade social, o desenvolvimento sustentável e o
aumento da expectativa de vida da população, fizeram surgir novosparadigmas em relação à
Qualidade de Vida e Qualidade de Vida no Trabalho.
A condição humana no trabalho torna-se uma das preocupações dos gestores e aqualidade de vida do trabalhador passa a ser tratada com maior zelo nas organizações.
Limongi-França (2004, p. 42) afirma que há uma “íntima correlação entremelhoria da
Qualidade de Vida das Pessoas e Estilo da vida dentro e fora da organização” e que essa
melhoria “causará impacto na excelência e naprodutividade dos indivíduos em seu trabalho”.
Questões como o vínculo e a estrutura da vida pessoal, a família, atividades de lazer e esporte,
hábitos de vida,expectativa de vida, cuidados com a saúde, alimentação, combate à vida
sedentária, grupos de afinidades e apoio, passam a ser desencadeadores de QVT, os quaisse
encontram presentes no tempo livre das pessoas.
Baseado nisso, a presente pesquisa teve como objetivo levantar e discutir o tempo livre
dostrabalhadores de uma indústria metalúrgica da Cidade de Castro, na região centro sul do
Paraná (Brasil), bem como, discutir a relação das atividades de tempo livrecom a Qualidade
de Vida no Trabalho. O referencial teórico que norteou as discussões sobre o tempo livre
baseou-se na teoria de Norbert Elias e Eric Dunninge para as discussões sobre a Qualidade de
Vida no Trabalho foram utilizadas as propostas de Limongi-França e o modelo teórico
proposto por Walton.
tracking img