filosofia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1462 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de setembro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
fisica: Que julgamos serem fatos diferentes um corpo que cai e uma pena que flutua no ar
O senso comum, ou o mito, baseia-se em conhecimentos espontâneos e intuitivos. É uma forma de conhecimento que fica mais no nível das crenças. Este conhecimento vai do hábito à tradição. Muitos deles, aprendemos com os nossos pais, que aprenderam com nossos avós..., que desconheciam de qualquer saberfilosófico e científico. O conhecimento do senso comum é subjetivo, isto é, exprime sentimentos e opiniões individuais e de grupos, variando de uma pessoa para outra, dependendo das condições em que vivemos. São qualitativos à medida em que objetos e fatos são julgados por nós como grandes ou pequenos, doces ou azedos, etc. São heterogêneos, à medida em que referem-se a fatos que julgamos diferentes,porque os percebemos como diversos entre si. Um exemplo clássico é aquele que analisa um corpo que cai e uma pena que flutua no ar como acontecimentos diferentes.
Em contrapartida, temos a ciência. Enquanto a expressão ciência se refere a uma maneira de se tentar interpretar a natureza, a expressão ciências, no plural, indica o conjunto dos diferentes campos e caminhos que podem ser utilizados. Oconhecimento científico é considerado objetivo, isto é, aquele que procura as estruturas universais e necessárias das coisas investigadas. São quantitativos quando buscam medidas, padrões, critérios de comparação e de avaliação para coisas que parecem ser diferentes. São homogêneos, quando buscam as leis gerais de funcionamento dos fenômenos, que são as mesmas para fatos que nos parecem diferentes.A ciência desconfia da veracidade daquilo que temos usado advindos do saber passado pelos nossos antepassados (mito ou senso comum), de nossa adesão imediata às coisas, da ausência de crítica e da falta de curiosidade. Por isso, ali onde vemos coisas, fatos e acontecimentos, a atitude científica vê problemas e obstáculos, aparências que precisam ser explicadas e, em certos casos, afastados. Sobquase todos os aspectos, podemos dizer que o conhecimento científico opõe-se às características do senso comum.

É verdade que a preocupação de conhecer a natureza e de utilizar esse conhecimento deve ser tão antigo como a própria civilização. Cada povo teve sua própria ciência, e a de hoje é bem diferente. Assim sendo, torna-se importante analisar a ciência que dispomos e as propostas dedemarcação, ou seja, as propostas que procuram delimitar o conhecimento científico e o senso comum, bem como as implicações deste saber no ensino de ciências, de forma a contribuir para as discussões que hoje se fazem.

É na filosofia que encontramos os principais "pensadores" sobre o que é conhecimento científico e o que é senso comum. Entre eles, destacamos Karl Popper, Imre Lakatos, Thomas Kuhne Gaston Bachelard. Cada um destes filósofos/epistemólogos tem a sua própria proposta de demarcação entre o que é Ciência e o que não é científico.

Seja através dos paradigmas de Kuhn, no qual a ciência normal, ao entrar em "crise", faria surgir um novo paradigma, ocasionando uma revolução científica, ou no racionalismo crítico de Popper e Lakatos, com a demarcação de ciência pelarefutabilidade no primeiro e com a metodologia dos programas de pesquisa, no segundo, ou pela primazia conferida ao erro e à retificação ao invés da verdade, que deu a Bachelard o título de filósofo da desilusão. Em todos esses pensadores há - independente da dimensão - um ponto crucial, que é a negação da visão de ciência construída pelo método indutivo.

Pela prática indutiva, observar-se-ia a natureza edestas observações, que seguiriam certos critérios mínimos necessários, chegaríamos às generalizações sobre a mesma. É como se as leis que regulam o funcionamento da natureza estivessem escondidas nela mesma, ficando ao cientista a tarefa de descobri-las. Observa-se ou experimenta-se, então, e de comportamentos comuns faz-se generalizações. Nesta proposição o observador ou experimentador seria...
tracking img