Filosofia e historia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2368 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 31 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Bibliografias :

http://filosofiacentral.blogspot.com.br/2009/11/periodo-pre-socratico-principais.html http://www.slideshare.net/rafaforte/pr-socrticos http://www.educ.fc.ul.pt/docentes/opombo/hfe/momentos/escola/socrates/presocraticos.ht m

Resumo Os Pré-Socráticos: A História do Pensamento ou A Origem da Filosofia

É difícil precisar o instante-se é que houve um - em que a história dopensar começou. Poderíamos arriscar que, talvez, os mitos e as lendas nos chegaram como primeiras tentativas de explicação do mundo e seus fenômenos, mas seria uma empresa um tanto quanto arriscada. Estudiosos, a fim de encontrar um marco zero, elegeram como ponto de partida os séculos VI e V antes de cristo, quando homens como Sócrates (Grécia), Buda (Índia) e Lao-tsé (China) instauram um pensamentomais aberto à nossa compreensão. Os deuses vão perdendo seu papel de origem de todas as coisas, ou seja, o pensamento mitológico dá espaço ao pensamentto racional.

O NASCIMENTO DA FILOSOFIA

Uma nova maneira de pensar e de conceber o mundo origina-se e se desenvolve na Grécia clássica (pequenas comunidades espalhadas junto ao Mediterraneo: da Jônia, na Ásia Menor, até o sul da Itália, tendono centro a Grécia). Apesar da geografia dispersa a Grécia Antiga tem uma cultura relativamente homogênea, que se expressa na língua comum, na forma de organização políticas e nas crenças semelhantes. A essa unidade chamamos de Civilização Helênica. Em 1600 a.C a Grécia começa a ser ocupada por povos que o poeta Homero, mais tarde, chamaria de aqueus. Esses povos fundaram comunidades queguerreavam entre si e instauraram a conhecida "idade das trevas". É o fim da unidade política, início de desarmonia entre classes e a desordem entre os povos. Para restaurar a ordem impõem-se a organização das pólis e com elas uma nova forma de organização social e política. O comércio renasce e as aldeias, antes distantes e de certa forma isoladas, se aproximam (o que acaba por dissolver as antigaslinhagem tribais) numa espécie de "globalização local". A sociedade torna-se mais complexa e suas características, segundo o historiador e sociólogo francês Jean-Pierre Vernant, são a supremacia do logos (que significa palavra, discurso e razão), pois a decisão sobre assuntos públicos depende agora da força das palavras dos oradores e do caráter público das discussões políticas (as leis são elaboradasem conjunto e depois escritas para que todos, a escrita deixa de ser privilégio de poucos, as conheçam. OBS: Entenda-se que "todos" não incluiam mulheres, crianças, escravos e estrangeiros.) Na pólis, com os cidadãos em pé de igual, vence quem sabe convencer... É preciso valer-se exclusivamente do raciocínio e da correta exposição de ideias - em suma, do logos. Essa fórmula de raciocinar, de falare até de polemizar não se limita a política . Esse novo modo de pensar, racional e filosófico, é considerado oposto ao pensamento místico. É como se na Grécia Antiga do séc. VI a.C o homem tivesse se libertado da mitologia e da religião para se afirmar e se desenvolver racionalmente. Porém, muito antes da instalação das pólis a Grécia já era marcada por uma vida cultural intensa, o que, segundoVernant, mostra que a relação entre mitos e logos é muito mais complexa, ao que afirma "os filosofos não precisaram inventar um sistema de explicação do mundo: acharam-no pronto". Vernat assim o diz citando Hesíodo - em sua Teogonia -como exemplo de que os primeiros filósofos também buscavam uma explicação para a relação entre o caos e a ordem do mundo, o que muda é a forma de entender essarelação.

Na Grécia antiga, entre os séculos VIII e V a.C, empreendia-se, então, a busca pela sociedade justa e pelo pensamento racional, livre de preconceito e dessa procura originam-se, de um lado, a democracia e, de outro a filosofia. Porém, a democracia grega, principalmente a de Atenas, é o resultado de lutas sucessivas, sendo que a democracia representa um frágil e tenso equilíbrio entre as...
tracking img