Filosofia e etica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 20 (4915 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de julho de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
| | | |
| |UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ | |
| |SETOR DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS ||
| |DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO GERAL E APLICADA | |
| |CURSO DE ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA A DISTÂNCIA | |
| | ||
|Disciplina: |FILOSOFIA E ETICA |
|Atividade: |EDAP01 – ATIVIDADE 1.4,1.5,1.6,1.7,1.8 |
|Pólo/Tutor: ||
|Estudante: | |

EDAP01_ATIVIDADE 1.4 - tempo previsto: 2 horas. 5 pontos. Atividade Individual. Agora vamos conhecer um pouco melhor as origens e evolução da filosofia. Leia o livro-texto da p. 25 à 28 e os capítulos 1 (A origem dafilosofia) e 2 (O nascimento da Filosofia) do livro da Marilena Chauí Convite à filosofia. O link para download desse livro está disponível na plataforma ou no site http://www.cfh.ufsc.br/~wfil/textos.htm#textosa. Faça uma análise comparando o pensamento mítico com o pensamento filosófico. A partir do seu dia-a-dia, dê 3 exemplos de ações baseadas no pensamento mítico e 3 advindas do pensamentofilosófico.

Pensamento Mítico

Nos primórdios da civilização, o homem era nômade. Deslocava-se acompanhando rios e águas, colhendo alimentos onde os encontrasse.

Há aproximadamente 10.000 anos, passou a fixar-se em locais certos e desenvolveu a agricultura e a pecuária, descobriu a cerâmica e passou a preocupar-se, mais acentuadamente, com questões, que, antes, dada a árdua tarefa imposta porsua condição nômade, não o incomodavam muito. Essa passagem é conhecida como revolução verde.

As questões que começaram a surgir vinham da necessidade de saciar sua curiosidade e eram referentes à condição humana no mundo, à explicação dos fenômenos da natureza, etc..

Diante da impossibilidade de obter respostas a tais perguntas do conhecimento de seus antepassados, o homem criou o MITO,que é uma explicação racional, porém rudimentar, das primeiras questões.

O mito se reveste de características peculiares, como a frequente religiosidade e a fantasia. Porém, nunca deixa de ser racional, já que resulta do esforço intelectual do homem.

Um bom exemplo de mito é o de Prometeu, que roubou fogo dos deuses para dá-lo, sendo por isso condenado a ter o fígado devorado por uma águia,diariamente. O fígado se regenerava, imediatamente, para que a ave voltasse a devorá-lo, perpetuando seu sofrimento. Estava dada a explicação de como o homem dominou o fogo e dele se utilizou para evoluir, espantando seus medos e as feras à noite, cozinhar seus alimentos e fazer objetos de cerâmica, etc..

Ainda hoje, muitos mitos são úteis, servindo notadamente aos silvícolas, na mesma busca deexplicações para as inquietudes da razão.

Não se deve confundir mito com ídolo ou fama. O fato de uma pessoa ser famosa e muito conhecida, não significa que isso, automaticamente, represente alguma explicação às questões impostas pela razão.

A importância do pensamento mítico e da própria mitologia, no liame histórico da filosofia, é a de constituir-se no ponto de partida de um pensamento...
tracking img