Filmografia - filme: a greve 1925

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1042 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Filmografia
Filme: A Greve






* Ficha técnica do filme A Greve (1925), sinopse, seleção de cena, um breve comentário e conclusão.























Ficha técnica

A Greve
(Stachka, 1925)

• Direção: Sergei M. Eisestein
• Roteiro: Grigori Aleksandrov, Sergei M. Eisenstein, Ilya Kravchunovsky, Valeryan Pletnyov
• Gênero: Drama
• Origem: UniãoSoviética
• Duração: 82 minutos
• Tipo: Longa-metragem.

* Sinopse
O filme “A Greve” é uma história com um conteúdo super importante, pois se trata de acontecimentos, ocorridos no interior de uma fábrica em Moscou, cujos trabalhadores se revoltam e entram em greve, quando um dos trabalhadores após ser morto, é acusado de roubo.  A partir daí a trama se desenvolve com mais intensidade quandoos empresários e governo czarista culiam e investem contra os trabalhadores da fábrica, armando ciladas colocando espiões para se infiltrarem no meio das classes dos trabalhadores com a intenção de quebrarem as forças dos mesmos. Mas sem sucesso e frustrados eles resolvem chamar a polícia que se aproveitam dos grevistas desarmados e realizam um tremendo massacre final.Cenas

“A força da classe trabalhadora é a organização. Sem organização de massa o proletariado é nada, com organização é tudo. Ser organizado significa unidade de ação, unidade das atividades práticas”.
Eisenstein inicia seu “A Greve” com essa citação de Lênin. Muitos anos mais tarde podem ver, em filmes e livros documentais, a força de tais palavras. Como elas podem ser tão reais mesmocom o passar de décadas e em lugares tão distantes como a Rússia Czarista, o Brasil da ditadura militar, o Reino Unido pós I Guerra Mundial e a Argentina da crise de 2001.


Em um momento de manifestação uma grande massa de operário se descola pelas ruas até que em um momento são surpreendidos pelos bombeiros, atacados e ‘encurralados’ pela forças das mangueiras e seus jatos fortes de água.* Comentários

A história de "A Greve" está dividida em seis partes, caracterizando, dessa forma, a quebra de linearidade (ruptura de uma leitura linear), e esse corte vai exercer um papel de atração e passar uma idéia de conflito, assim como no seu filme "Encouraçado Potemkin". 

"A Greve" é um filme revolucionário na medida em que se propõe a "expor uma tática", explicar um processo deluta, analisando a evolução de um ato revolucionário e não apenas fornecendo uma descrição de seus lances. 

É interessante destacar alguns conceitos em que Eisenstein trabalha no filme, como o paralelismo, a montagem e a introdução de imagens simbólicas.

- no final do filme, o matadouro não pertence ao espaço da ação em que se desenvolve o massacre dos trabalhadores, a montagem o introduz numconceito de metáfora (que o diretor quis trabalhar).

- podemos perceber que os animais (pintinhos, gatos, porcos, patos e outros) fazem parte da ação do filme, são sujeitos do filme num jogo de paralelismo: logo no início Eisenstein intercala imagens de seres humanos (homem) com a de animal: animal bebendo água e, logo em seguida, o homem; e na parte 3, as primeiras cenas mostram animais sadios eno final (parte 6), aparece um boi no matadouro num jogo de comparação com a morte dos grevistas (como já citado).

- é interessante observar que na parte 3 aparecem cenas de crianças brincando sozinhas ou em grupos, mulheres e crianças felizes e comendo fartamente, e na parte 4 aparece em contradição, com a parte 3, crianças com fome, esposa brigando com o marido representando a falta dedinheiro.

- os empresários e membros do governo czarista aparecem bem estereotipados: fumando charutos, bebendo uísque e aparecem bem gordos. E eles estão totalmente afastados das classes sociais inferiores, e se comunicam com elas através de subalternos. E este são cúmplices com os detentores do poder. 

- a passeata (manifestação dos grevistas) é sujeito da ação, assim como em Outubro e é...
tracking img