Figuras de estilo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (482 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de janeiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
1.1. Título – Quem me dera ser onda 
1.2. Autor(a) –Manuel Rui
1.3. Editora - Cotovia
1.4. Data da Edição - 2001

2. Escolha do livro

2.1. Motivos que levaram à escolha do livro – O motivoque me levou á escolha deste livro foi o facto de nunca ter lido uma novela.

Foi também o facto de ter ouvido muito falar deste livro e nunca o ter lido.

Após a leitura do livro3. Contextualização do Autor

3.1. Alguns dados biográficos – Manuel Rui é um autor angolano nascido a 1941 no Huambo. Viveu durante anos em Coimbra onde se licenciou em Direito. Em Portugal foi advogado e membroda direção da revista "Vértice", de que foi colaborador. Regressou a Angola em 1974, onde ocupou diversos cargos políticos, tendo sido Ministro da Informação do Governo de Transição. Foi tambémprofessor universitário e Director da Universidade de Huambo, e posteriormente funcionário superior da Diamang e de novo jurista. Um dos principais ficcionistas Angolanos.

3.2. Outras Obras do(a) Autor(a)– Tem mais obras sendo elas:

-Poesia sem Notícias, 1967, Porto, e. a.;

-A Onda, 1973, Coimbra, Ed. Centelha;

.11 Poemas em Novembro (Ano Um), 1976, Luanda, União dos Escritores Angolanos.4. Conteúdo do Livro

4.1. Género Literário - novela
4.2. Assunto (breve síntese) – Este livro fala sobre a história de dois irmãos chamados Zeca e Beto que ganharam uma enorme afeição a umporquinho que o seu pai, Diogo, tinha levado para casa. Mas a intenção do pai era cria – lo e comê – lo.

Os meninos gostavam muito do porquinho, até lhe deram o nome de “carnaval da vitória”, “vitória”devido a tudo o que tinham feita para o poderem ter a para estarem com ele, pois não podiam ter suinos no prédio.

No desenvolvimento da história os meninos arriscam – se a muitos perigos, até levamtareia do pai, pois com a alegria de mustrar o porquinho aos colegas, levaram – no para a escola e ele fugiu, nisto, os pais viram e o Diogo castigou – os. O pai Diogo dizia que iria matar o porco...
tracking img