Figuras de estilo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1743 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Quadro sinóptico das Figuras de Estilo






➢ Alegoria - consiste na utilização de uma realidade para explicar uma outra. Por exemplo no “Sermão de Santo António aos Peixes” do padre António Vieira, utiliza-se o mundo piscícola para se falar do mundo humano. A alegoria apresenta-se, muitas vezes, através de uma sucessão de comparações, metáforas e imagens. A função principal daalegoria é de tomar claras e evidentes realidades abstractas como o Amor, a Justiça, a Glória, o Inferno, o céu, as virtudes e os defeitos dos homens, a existência do homem, o funcionamento do mundo, entre outras coisas.
Exemplos: alegoria da caverna de Platão, alegoria dos peixes do Padre António Vieira, Auto da
Alma de Gil Vicente ...

➢ A1iteração - Processo que consiste na repetiçãointencional dos mesmos sons consonânticos, com o objectivo de sugerir determinados sentidos, ideias, sentimentos ou imagens.
Exemplos: "Brandas, as brisas brincam nas flâmulas, teu sorriso ... " (Fernando Pessoa, Poesias);
"Fogem fluidas, fluindo à fina flor dos fenos ... "(Eugénio de Castro).

➢ Anáfora - Consiste na repetição de uma palavra ou palavras no início de frases ou versossucessivos.
Exemplos: "Ela só, quando amena .. /Ela só viu as lágrimas .. .! Ela viu as palavras ... " (Camões).

➢ Anástrofe - consiste na inversão da ordem natural das palavras. A inobservância da ordem directa ou normal da frase (sujeito, predicados e complementos) caracteriza-se pela anteposição de um complemento ou deslocamento de uma palavra.
Exemplos: "Já do pagão benigno se despede/ Que a todos amizade longa pede" (Camões), Em vez de - Já se despede do pagão benigno / que pede longa amizade a todos.

➢ Animismo - Consiste em atribuir vida a seres inanimados. Difere da personificação, porque, no animismo, os seres não são elevados à categoria de pessoas.
Exemplos: "Plácida, a planície adormece, lavrada ainda de restos de calor." (Virgílio Ferreira).

➢ Antítese- consiste em apresentar um contraste entre duas ideias ou coisas. Este contraste é posto em grande evidência pela oposição das palavras que designam cada uma dessas ideias ou coisas (relação de contrários), podendo, ainda, utilizar-se uma mesma palavra com sentidos contrários.
Exemplos: "O esforço é grande e o homem é pequeno" (Fernando Namora, Mensagem); "juntamente me alegro e entristeço; / Deuma coisa confio e desconfio." (Camões).

➢ Antonomásia - consiste na substituição do um nome próprio por um epíteto ou por uma qualidade que o tome único e inconfundível.
Exemplos: Ele é um Camões do século XX; "Cessem do Sábio Grego e do Troiano ... " - O Sábio grego é Ulisses e o Troiano é Eneias. (Camões, Os Lusíadas)

➢ Apóstrofe - consiste na invocação de alguém ou algumacoisa, real ou imaginário, recorrendo ao uso do vocativo.
Exemplos: -ó glória de mandar, ó vã cobiça / desta vaidade a quem chamamos fama"; "E vós, Tágides minhas, pois criado / tendes em mim um novo engenho ardente.

➢ Assíndeto - consiste na supressão dos elementos de ligação entre palavras ou frases sucessivas.
Exemplos: "Chamou os filhos, falou de coisas imediatas, procurou interessá-los."(Graciliano Ramos, Vidas secas);

➢ Assonância - Processo que consiste na repetição intencional dos mesmos sons vocálicos, com o objectivo de sugerir determinados sentidos, ideias, sentimentos ou imagens.
Exemplos: "E o surdo ruído lúgubre aumentara /quebrando esse fantástico silêncio" (Teixeira de Pascoais, Regresso ao Paraíso)

➢ Comparação - consiste em estabelecer uma relação desemelhança através de uma palavra ou expressão comparativa ou de verbos a ela equivalentes (parecer, lembrar, sugerir, etc.).
Exemplos: "E a lua lembra o circo de jogos de malabares" (Cesário Verde); "0 Génio é humilde como a natureza" (Miguel Torga) "A rua ( ... ) parece um formigueiro agitado." (Érico Verissimo)

➢ Disfemismo - consiste em dizer de forma violenta aquilo que poderia ser...
tracking img