Fichamento

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (427 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
INSTITUO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DE IRECÊ-BA

Edmária Félix de Oliveira
Fixa mento – Educação Física na Escola
Questões reflexões

Irecê-BA

DARIDO, Suraya Cristina. Educação Física naEscola: questões reflexões. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan 2003. |
“É preciso jazer o caminho de volta, e refocalizar a Educação Física, desta vez, numa dimensão próxima, subsidiada agora pelosconhecimentos gerados na ciência ou disciplina acadêmica, porém vistos agora não como resposta/ solução para a prática, mas como dados que tomaram os problemas da pratica mais claros.” (p.34) |
“[...] Atecnologia, montada para suprir as necessidades sociais ou comerciais, estimula a ciência básica quase tão freqüentemente quando a pesquisa básica age como sementeira para a tecnologia [...]”. (p. 35)|
“[...] As pesquisas básicas buscam o conhecimento pelo conhecimento [...]”. (p.37) |
“[...] A influência do paradigma positivista na pratica pedagógica é evidente e traz problemas para a relaçãoentre teoria e prática”. (p. 40) |
“[...] Os estudos conduzidos na área de desenvolvimento e aprendizagem, realizados freqüentemente em condições de laboratório, produzem conhecimentos baseados emresultados obtidos com o individuo e não com grupos de indivíduos [...]’’. (p. 41) |
“[...] Houve uma mudança nas pesquisas em aprendizagem motora, que passaram a enfatizar os mecanismos subjacentesao processo de aquisição de habilidades em geral, ao invés de privilegiar a aprendizagem de habilidade em tarefas especificas [...]”. (p.41) |
“[...] O fracasso das teorias existentes devemestimular e não impedir a busca de teorias mais válidas para auxiliar a pratica. E sugerem que o caminho pode ser a construção de uma teoria de tarefas, numa abordagem ecológica da percepção e ação, por queela assegura considerável relevância tanto no que diz respeito à prática como ao ensino de habilidades motoras”. (p.43) |
“Diferentemente dos pesquisadores, a linguagem dos professores é não –...
tracking img