Fichamento

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1380 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
CHAUI,Marilene,Convite à Filosofia,Editora Ática,capitulo “para que filosofia”.

Para que filosofia.
No filme Matrix a uma cena que Neo é guiado por Morfeu para ouvir o oraculo, que pergunta se ele leu a mensagem que estava escrita sobre a porta da casa que acabara de entrar, ele responde que não diante da negativa de Neo ela ler as palavras, explicando-lhe que se trata de uma línguadesaparecida a muito tempo, o Latim. Estava escrito nosce te ipsum, que significa “conhece-te a ti mesmo”.O oraculo explica que ele só vai saber se é o escolhido para livra o mundo da Matrix, somente conhecendo a si mesmo para obter a resposta. Esta cena do filme é a representação no futuro de algo que aconteceu no passado há 23 seculos na Grécia quando Sócrates consultou o oraculo no santuário dedicadoao deus Apolo.
Neo e a Matrix
Ao voltarmos ao filme Matrix sera possível traçar um paralelo ente Neo e Sócrates.
Neo e Morfeu são nomes gregos, onde Neo significa “novo” ou “renovado”, já Morfeu é um espirito da noite que segundo a mitologia grega pousava lentamente sobre uma pessoa tocando-a com uma papoula vermelha a cabeça, assim fazendo-a adormecer e sonhar, como também poderia aparecerno sonho. No filme Morfeu pergunta a Neo se ele tinha a impressão de estar dormindo ou sonhando, como se nunca tivesse certeza de estar acordado. Esse questionamento deixa de ser feito quando entre a pírula vermelha e a azul Neo escolher a vermelha(como a papoula da mitologia) que o fará enxergar a realidade, então Neo conhece Matrix e passou a compreender porque passou a vida inteira sem saberse estava acordado ou sonhado, pois sempre esteve dormindo e sonhado e passou a entender que Matrix controlava a inteligencia humana para dominar o mundo.
Neo e Sócrates
Neo sempre ficava em duvida se a realidade que ele presenciava era mesmo real, este questionamento o levou a vasculhar os circuítos internos da Matrix em busca de respostas.
Sócrates é considerado o “patrono dafilosofia”,por nunca se contentar com as opiniões estabelecidas, com o preconceito de sua sociedade. Ele dizia que era impelido por um espirito interior(com Morfeu estrigava Neo) este espirito o levara a desconfiar das aparencias e procurar a verdadeira realidade das coisas. Filho de uma parteira, Sócrates dizia ser um parteiro de almas. Assim como sua mãe cuidava da Matrix corporal ele cuidava do matrix mental,auxiliando-as a liberta-se das aparências e buscar a verdade.
Como os combates de Neo os de Sócrates eram mentais, as suas ideias incomodaram os poderosos de Atenas que o condenaram a morte por espalhar duvida sobre os valores atenienses, corrompendo a juventude.
O paralelo ente Neo e Sócrates não se encontram somente nos fatos acima citados também pode ser encontrado ao compararmos atragetória de Neo ate o final no interior da Matrix com uma das mais famosas passagens escrita pelo discípulo de Sócrates “O mito da caverna”. Esse mito conta que pessoas aprisionadas numa caverna, presas por correntes de tal modo que só conseguiam ver o que esta na parede no fundo da caverna, do lado de fora existe uma fogueira que projeta na parede as sombras do que acontece la fora. Os prisioneirosnão acreditam que existam outras coisas alem dessas sombras. Certo dia um deles foge e descobre o mundo externo totalmente diferente do que ele imaginava, então, ele volta ao interior da caverna para contar aos outros prisioneiros o que ele tinha visto, mas por não acreditarem ou por medo do desconhecido zombaram, espancaram e o mataram.
Nossas crenças costumeiras
Em nosso cotidianoafirmamos,negamos, desejamos, aceitamos ou recusamos coisas, pessoas e situações. Crenças são coisas ou ideias que que acreditamos sem questionar por acreditar que são obvias,evidentes. Acreditamos que a realidade é feita de causalidades.

Exercendo nossa liberdade
Julgamos, que as qualidades e as quantidades existem para que podemos usa-las em nossas vidas. Ao acreditarmos que nossa visão pode ver...
tracking img