Fichamento

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 78 (19497 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 31 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Unidade de Aprendizagem: Universidade e Ciência
Profa: Marizete Farias da Rocha










As práticas discursivas na universidade e os gêneros textuais/discursivos acadêmicos


























Introdução






Esta unidade está estruturada para que, tendo-a estudado, você seja capaz de reconhecer gêneros como unidadestextuais/discursivas que regulam, organizam e se constituem na interação humana.


A interação humana ocorre em todas as esferas da sociedade, e cada esfera organiza-se lançando mão predominantemente de determinados gêneros. Assim, na esfera universitária, as práticas discursivas ocorrem por intermédio dos gêneros textuais/discursivos que melhor representem essas práticas. Em decorrênciadisso, é que denominamos os gêneros que organizam as interações na universidade, os quais estudaremos nesta unidade, de gêneros acadêmicos. Para esse estudo, elencamos cinco gêneros representativos de grande parte das práticas discursivas acadêmicas, cuja apropriação é condição sine qua non para o processo de letramento acadêmico dos estudantes universitários, a saber: o fichamento, o resumo, aresenha, o seminário e o artigo acadêmico. Estamos cientes de que essa seleção não dá conta de todas as práticas discursivas e de todos os gêneros que fazem parte do cotidiano universitário, mas para esta disciplina o recorte é esse; convidamos, portanto, os estudantes a observarem outras práticas que mobilizem outros gêneros nos próximos semestres de sua formação com a mesma curiosidade científicadespendida ao estudo desta unidade. Prossigamos, pois, discutindo algumas questões conceituais mais gerais acerca de gêneros, para, na sequência, estudarmos os gêneros acadêmicos.













1 Gêneros textuais/discursivos: uma reflexão sobre usos sociais da linguagem



O estudo dos gêneros textuais/discursivos remete a um importante teórico das ciências da linguagem:Michael Bakhtin. Na segunda metade do século XX, Bakhtin, Volochinov e alguns outros intelectuais russos publicaram um conjunto de obras do chamado Círculo de Bakhtin. Dentre elas destacam-se Marxismo e filosofia da linguagem e Estética da criação verbal, obras nas quais os autores discutem, de forma explícita ou implícita, os vários modos de utilização da língua nas diversas esferas da atividadehumana. Inúmeros estudos vêm ganhando evidência ao longo das últimas décadas, tendo como foco a discussão sobre gêneros textuais/discursivos, principalmente, a partir de Bakhtin.

Muitos quadros teórico-metodológicos discutem o fenômeno do texto e dos gêneros textuais/discursivos como unidade discursiva, de interação, comunicação e até de ação social, tais como o Interacionismosociodiscursivo, cujos expoentes são Jean-Paul Bronckart – o qual, em 1999, teve sua obra seminal Atividade de linguagem, textos e discursos: por um interacionismo sociodicursivo publicada no Brasil –, Bernard Schneuwly e Joaquim Dolz, os quais tiveram seu trabalho de dez anos de pesquisas com professores da educação básica do Cantão de Genebra sistematizado no livro Gêneros orais e escritos na escola,publicado no Brasil em 2004. Dos Estados Unidos da América (EUA), podemos citar a contribuição da sociorretórica, quadro em que se destacam John Swales, Carolyn Miller e Charles Bazerman. Dentre os três autores, o mais conhecido pela comunidade brasileira talvez seja Charles Bazerman, pelo fato de ter um conjunto de três livros traduzidos e publicados no Brasil: Gêneros textuais, tipificação einteração, em 2004; Escrita, gênero e interação social, em 2006; e Gênero, agência e escrita, em 2006. Foi publicado, em 2009, no Brasil Gêneros textuais, agência e tecnologia, de Carolyn Miller, cujo primeiro capítulo traz a tradução do texto seminal da autora de 1994: “Rethorical community: the cultural basis of genres”. Além desses autores estrangeiros, há uma gama significativa de trabalhos de...
tracking img