Fichamento

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1001 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 6 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
COULANGES, Fustel de, A cidade antiga. Trad. Jean Melville. São Paulo: Martin Claret, 2002.
01. Nome completo do autor do fichamento: Fustel de Coulanges
02. Especificação: Adquirir conhecimentos acerca dos temas envolvidos na Política, História, bem como foi a formação da cidade antiga e como os povos da antiguidade nos influenciam e sua herança deixada a nossa época.
03.FICHAMENTO DO LIVRO:
“Um verso de Píndaro guardou-nos curioso testemunho desses pensamentos das gerações antigas. Frixos fora obrigado a deixar a Grécia e fugira para a Cólquida, onde veio a morrer; mas embora morto, queria regressar à Grecia. Apareceu então a Pélias e ordenou-lhe que fosse à Cólquida para de lá trazer a sua alma.” (Pág.15).
“Toda a casa de grego ou de romano abrigava umaltar; sobre ele devia haver sempre cinza e brasas. Era obrigação sagrada do dono da casa se o fogo extinguisse!” (Pág. 26).
Pode-se observar nessa parte sobre a história das relações civis nas sociedades grega e romana, levando em consideração aspectos como religião, família, propriedade e o desenvolvimento das relações entre os indivíduos, passando pelos núcleos familiares reunidos em torno deuma religião doméstica, as tribos que passaram a reunir essas famílias com seus territórios demarcados pela religião e, chegando à formação das cidades com a reunião dessas tribos e terminando no surgimento do Império Romano e do cristianismo.
“Os mortos eram tidos como entes sagrados”. Os antigos davam lhes os epítetos mais respeitosos que pudessem imaginar; chamavam-nos bons, santos,bem-aventurados. Tinham por eles toda a veneração que o homem

Fonte: Livro A Cidade Antiga de Fustel Coulanges

COULANGES, Fustel de, A cidade antiga. Trad. Jean Melville. São Paulo: Martin Claret, 2002.
pode ter pela divindade a quem ama e tema. “No pensar deles, cada morto era um deus”. (Pág. 21)
No decorrer do livro, o autor mostra-nos paralelamente o desenvolvimento dascivilizações grega e romana, além de fazer alusões a vários povos vizinhos. No início, é feito um breve passeio pelas crenças populares antigas, como o culto aos mortos e ao fogo sagrado, que levaram ao surgimento de uma religião doméstica. Na seqüência, é a vez da família, que teve a religião como seu principal elemento constitutivo e principal diretriz na definição das condutas a serem seguidaspelos indivíduos, além de ser a portadora do direito civil que regularia as relações familiares e demarcadoras da propriedade da família.
O terceiro livro trata da união entre as famílias geograficamente próximas que resultou na formação das tribos e, mais tarde, levou à formação das cidades. Estas possuíam divindades próprias comuns a todos os seus habitantes e altares onde eram realizadossacrifícios e outras cerimônias religiosas em homenagem a estes deuses. Mesmo assim, as famílias não deixaram de ter suas divindades próprias e seus cultos particulares. Além da formação da cidade (na verdade, as cidades-estados), o terceiro livro trata também da organização social, política e econômica dessas cidades, das relações entre cidadãos e não cidadãos, do direito e outros pontos tocantesà organização interna das cidades e de suas relações com outras cidades.Depois vem a vez de observar os conflitos que começam a nascer devido às várias injustiças que o povo, mais consciente de sua situação, começa a combater em busca de igualdade. São as revoluções, que trouxeram profundas modificações nas relações entre as classes existentes nas cidades gregas e romanas. Em todas as cidades, aclasse mais pobre, que não dispunha de liberdade e direitos, conseguiu atingir igualdade ou até superar o poder das antigas classes dominantes, seja por via da violência, da tirania ou de meios pacíficos.

Fonte: Livro A Cidade Antiga de Fustel Coulanges

COULANGES, Fustel de, A cidade antiga. Trad. Jean Melville. São Paulo: Martin Claret, 2002.
O autor delimita quatro revoluções...
tracking img