Fichamento

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1532 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS
DISCIPLINA: FILOSOFIA GERAL (FIT3200)
PROFESSORA: MARIA JOSÉ PEREIRA ROCHA
ALUNO: GUSTAVO BORGES ALVES BRASILEIRO DE FARIA
DATA: 22/06/2012

CHAUÍ, Marilena. Convite à Filosofia. Ed. Ática, São Paulo, 2000.
Unidade 08; Capítulo 06.


A liberdade


A liberdade como problema

“[...] diante da adversidade, renunciamos a enfrentá-la,fazemo-nos cúmplices dela e é isso o pior. Pior é a renúncia à liberdade.” (p.459).

“[...] Carlos Drummond de Andrade, como José Paulo Paes, confrontanos com a realidade exterior: o “vasto mundo” do qual somos uma pequena parcela e no qual estamos mergulhados.” (p.459).

“Embora diferentes, os dois poemas apontam para o grande tema da ética [...] : O que está e o que não está em nosso poder?[...] Até onde alcança o poder de nossa liberdade? Podemos mais do que o mundo ou este pode mais do que nossa liberdade?” (p.460)

“Porta fechada, vasto mundo, árvore milagrosa: a felicidade parece depender inteiramente do que se encontra fora de nós.” (p.460).

“Chave por dentro, coração mais vasto, estar sempre apenas onde a pomos: a
felicidade parece depender inteiramente de nós.” (p.461)“Seja de modo pessimista [...], seja de modo otimista [...], os três poetas nos colocam diante da liberdade como problema. Filosoficamente, este se apresenta sob a forma de dois pares de opostos: 1. o par necessidade-liberdade; 2. o par contingência-liberdade.” (p.461).

“[...] a realidade é feita de situações adversas e opressoras, contra as quais nada podemos, pois são necessárias.” (p.461).“[...] a realidade natural e cultural possui leis causais necessárias e normas regras obrigatórias, [...] se somos seres naturais e culturais cuja consciência e vontade são determinadas por aquelas leis (da Natureza) e normas-regras (da Cultura), como então falar em liberdade humana?” (p.461).

“[...] Se o mundo é um tecido de acasos felizes e infelizes, como esperar que sejamos sujeitos livres[...]? Se tudo é contingência, onde colocar a liberdade? O par necessidade-liberdade também pode ser formulado em termos religiosos, como fatalidade-liberdade, e em termos científicos, como determinismoliberdade.” (p.461).

“O par contingência-liberdade também pode ser formulado pela oposição acasoliberdade. [...] Num mundo onde tudo acontece por acidente, somos como um frágil barquinho perdidonum mar tempestuoso [...].” (p.462).

“Necessidade, fatalidade, determinismo significam que não há lugar para a liberdade, porque o curso das coisas e de nossas vidas já está fixado, sem que nele possamos intervir. Contingência e acaso significam que não há lugar para a liberdade, porque não há curso algum das coisas e de nossas vidas sobre o qual pudéssemos intervir.” (p.462).

“[...] podemosindagar se, afinal, para nós resta somente “a pena de viver, mais nada” ou se [...] o que importa não é saber o que fizeram de nós e sim o que fazemos com o que quiseram fazer conosco.” (p.463).


Três grandes concepções filosóficas da liberdade

“Na história das idéias ocidentais, necessidade e contingência foram representadas por figuras míticas. A primeira, [...] representando afatalidade[...]. A contingência (ou o acaso) era representada pela Fortuna [...]. Inconstante, incerta e cega, a roda da Fortuna era a pura sorte, boa ou má, contra a qual nada se poderia fazer [...]”. (p.463).

“As teorias éticas procuraram sempre enfrentar o duplo problema da necessidade e da contingência, definindo o campo da liberdade possível.” (p.463).

“A primeira grande teoria filosófica daliberdade é exposta por Aristóteles [...]. Nessa concepção, a liberdade se opõe ao que é condicionado externamente (necessidade) e ao que acontece sem escolha deliberada (contingência).” (p.464).

“Diz Aristóteles que é livre aquele que tem em si mesmo o princípio para agir ou
não agir [...]. A liberdade é concebida como o poder pleno e incondicional da vontade para determinar a si mesma ou...
tracking img