Fichamento - o principe , maquiavel

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 17 (4036 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de junho de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
O principe

Capítulo I: Os vários tipos de Estado, e como são instituídos
Maquiavel inicia seu livro falando sobre os tipos de Estado, que são segundo ele repúblicas ou principados, sendo estes últimos hereditários ou anexados pelo príncipe aos seus domínios – os estados novos.
Capítulo II: As monarquias hereditárias
Neste capítulo Maquiavel fala que a dificuldade de semanter um Estado novo é maior do que a de se manter um Estado hereditário, pois quanto a este último, o povo já está acostumado com a soberania de uma família, de uma linhagem.
Se um príncipe conquista determinado Estado e tenta mudar seus costumes, corre o risco de o povo revoltar-se contra ele, o que pode gerar conspirações apoiadas pela grande massa – o povo. Deste modo, o príncipe respeitando acultura local, se manterá no poder; a menos que, como diz Maquiavel, uma força excepcional o derrube, porém, se tal fato ocorrer, poderá reconquistá-lo na primeira oportunidade oferecida pelo usurpador.
Maquiavel ainda fala que na medida em que o soberano não ofende seus súditos e não mostra motivos para o povo odiá-lo, estes o quererão bem, e mais:

Quando o povo vive do seumodo, com seus costumes e sendo respeitado pelo monarca, este se acomoda de tal forma que as lembranças, os desejos de mudanças vão sendo postos em esquecimento.

Capítulo III: As monarquias mistas
Maquiavel mostra neste capítulo que o povo tem sempre o desejo de mudança, desejo de melhoria; as pessoas, segundo Maquiavel, mudam com grande facilidade de governantes esperando talmudança, que, no pensar de Maquiavel, é sempre para pior.
Para ele, o príncipe sempre precisará do favor dos habitantes de um território para poder dominá-lo. A imposição do novo governo ou provocações vindas dos soldados do monarca, ou outros motivos, podem gerar injúrias no povo, gerando, assim, inimigos para o príncipe – que são as pessoas ofendidas com a ocupação do seu território.Quando se é conquistado um território de mesma região e língua, é mais fácil de dominá-lo do que se não os fosse, ainda mais se este povo não estiver habituado com a liberdade. O novo príncipe deve extinguir toda a linhagem de seus antigos governantes, mas não pode deixar que haja divergência de costumes; deve também o príncipe fazer a manutenção das leis e dos tributos.
Ao seconquistar uma província com língua, leis e costumes diferentes, um dos meios mais seguros, segundo Maquiavel, é que o monarca vá pessoalmente habitá-lo. “Estando o soberano presente, os distúrbios serão logo percebidos e rapidamente corrigidos.”. Outra forma seria de se estabelecer colônias em um ou dois lugares estratégicos na província, tomando as casas das pessoas que vivem neste local – por ser umapequena parte da população, em nada representarão perigo ao monarca. A grande maioria da população também não fará mal ao príncipe, ao contrário, se sentirá grata pelo fato de o monarca os deixar em paz e não quererão ofender o soberano.
O príncipe de um território estrangeiro deve liderar e defender seus vizinhos mais francos e procurar debilitar os mais poderosos. Não há dificuldade parase conquistar um território onde – movidos pela inveja dos que tinham o poder – os habitantes menos poderosos apóiam o invasor; porém deve-se ter cuidado para que estes não adquiram poder e autoridade em demasia.
Capítulo IV: Por que o reino de Dario, ocupado por Alexandre, não se rebelou contra os sucessores deste, após a sua morte

Sempre os reinos foram governados de duas formas:por um príncipe e seus assistentes; ou por um príncipe e vários barões, esses barões são ligados ao príncipe por laços de natural afeição. Estes que estão de junto ao príncipe, são os nobres, os prestigiados; mas dentre esses sempre há quem aspire por inovações. Estes podem abrir caminho para um invasor tomar o poder, facilitando sua vitória, vê-se assim que depois não bastará aniquilar apenas...
tracking img