Fichamento - o narrador (walter benjamin)

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1975 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Universidade Federal de Minas Gerais
Faculdade de Letras
Aluno: Paloma Lopes Arantes Matrícula: 2012033541
Curso: Comunicação Social (Jornalismo/RP) – 2° período
Teoria da Literatura I   Prof.: Marli de Oliveira Fantini Scarpelli
Referência: BENJAMIN, Walter. O narrador. in: Magia e técnica, arte e política.São Paulo: Editora Brasiliense. 1985. págs. 197 – 221
I.
Nesse primeirosubtítulo, Benjamin fala do desaparecimento gradual da figura do narrador, que apesar de ser algo que conhecemos não nos é próximo, da raridade que é encontrar alguém que saiba narrar algo devidamente e atribui a causa às “ações da experiência que estão em baixa” (pág.198)
* “(...) o narrador não está de fato presente entre nós (...). Ele é algo distante, e que se distancia ainda mais.” (p.197)
*“Uma das causas desse fenômeno é óbvia: as ações da experiência estão em baixa, e tudo indica que continuarão caindo até que seu valor desapareça de todo.” (p.198)
II.
Aqui, é destacada a importância do relacionamento interpessoal, uma vez que, segundo o autor “a experiência que passa de pessoa a pessoa é a fonte a que recorrem todos os narradores” (p.198). Ainda é colocada a seguintedicotomia entre os narradores: aquele que viaja muito, que vem de longe (mascates, marinheiros comerciantes, etc., por exemplo) e por conseqüência tem muito que contar; e o homem que jamais deixou sua terra e por isso conhece suas histórias e tradições (o camponês sedentário). Lembra que, antes ‘os mestres sedentários’ e os aprendizes migrantes trabalhavam juntos na mesma oficina, e cada mestre já haviasido um aprendiz ambulante.
* “Entre estes (narradores), existem dois grupos, que se interpenetram de múltiplas maneiras. (...) Quem viaja muito tem muito que contar. (...) Mas também escutamos com prazer o homem que ganhou honestamente sua vida sem sair do seu país e que conhece suas histórias e tradições. (...) podemos dizer que um é exemplificado pelo camponês sedentário, e o outro pelomarinheiro comerciante.” (p.198-9).
* “O mestre sedentário e os aprendizes migrantes trabalhavam juntos na mesma oficina; cada mestre tinha sido um aprendiz ambulante antes de se fixar em sua pátria ou no estrangeiro.” (p.199)
III.
Benjamin faz referências a Leskov: um homem religioso, mas que nutria certa hostilidade pela burocracia eclesiástica; que viajou pela Rússia a serviço de umafirma inglesa, o que enriqueceu tanto seus conhecimentos de mundo como também seus conhecimentos sobre as condições daquele país.
* “Nos contos lendários russos, Leskov encontrou aliados em seu combate contra a burocracia ortodoxa. Escreveu uma série de contos desse gênero, cujo personagem central é o justo, raramente um asceta, em geral um homem simples e ativo, que se transforma em santo com amaior naturalidade. (...) Seu ideal é o homem que aceita o mundo sem se prender demasiadamente a ele.” (p. 199-200).
IV.
Nesse ponto, o narrador é visto como alguém sábio, alguém que é capaz de aconselhar o próximo. Segundo o autor, a narrativa tem sempre uma dimensão utilitária: um ensinamento moral, uma sugestão prática, seja num provérbio ou numa norma de vida. No entanto, uma vez que asexperiências deixam de ser comunicáveis, ‘aconselhar’ parece algo quase arcaico e esse processo resulta na perda gradativa da ‘sabedoria’.
* “(...) a natureza da verdadeira narrativa. Ela tem sempre em si, às vezes de forma latente, uma dimensão utilitária. Essa utilidade pode consistir seja num ensinamento moral, seja numa sugestão prática, seja num provérbio ou numa norma de vida – dequalquer maneira, o narrador é um homem que sabe dar conselhos. Mas ‘dar conselhos’ parece hoje algo de antiquado, é porque as experiências estão deixando de ser comunicáveis. (...) Aconselhar é menos responder a uma pergunta que fazer uma sugestão sobre a continuação de uma história que está sendo narrada. (...) (sem contar que um homem só é receptivo a um conselho na medida em que verbaliza a sua...
tracking img