Fichamento: o homem que sabe viviane mosé

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 15 (3726 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
|
Fichamento do Livro: O homem que sabe |
Do homo sapiens à crise da razão | | |
MOSÉ, Viviane. O homem que sabe. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2011. 191 p. (Introdução – Um ensaio sobre o pensamento)
A autora aborda ao pensamento, e conceitos que são fundamentais para a vida. Pretende estimular o pensamento, critico, utilizando-se da filosofia, literatura. Aborda oque seraestudado durante a obra. E por fim constroi algumas ideias que estão contidas na obra.
Parte I – O Homo sapiens e a consciência da vida 1. A consciência da morte e o princípio do pensamento organizado Viviane Mosé apresenta a consciência da morte, mostrando que o homem se difere de outras especies por ter essa consciência . Sabendo que ira morrer, ele passa a dar valor a vida.. A morteé o grande não que temos que engolir e aceitar se queremos continuar vivendo. Não é mais questão de instinto, e sim a aurora do pensamento humano, que se traduz em uma espécie de revolta contra a morte. (Mosé, 2011, p. 23) O ser humano se distingue de todos os animais por ter consciência da morte e por enterrar seus cadáveres . A partir deste momento o homem rompe os laços com a natureza nosentido de ser um animal irracional,ganhando uma certa liberdade e começar a construir sua historia. A liberdade, segundo a autora, é ter a capacidade de criar regras e condutas perante o meio, mesmo que seja obrigatoria para alguns, seja uma submissão em dizer que “sim eu me submeto” afirmando assim, uma liberdade maior. Porém, essa concepção sobre a liberdade foi aos poucos sendo substituída,de modo que, a conduta acaba por se tornar um princípio em si mesmo. Ao final do capítulo um, Viviane Mosé apresenta o niilismo através de Nietzche, no qual, a gana de saber é uma vontade de nada. 2. A humanidade nasceu da lei – erotismo e transgressão Viviane Mosé apresenta , o medo que o homem tem de si próprio por saber de suas capacidades como tal, “O homem é um ser que teme a si mesmo,porque de sua consciência, se percebe como parte deste mar excessivo que é a vida.” (Mosé, 2011, p. 31). Alem de lutar contra as adversidades da natureza que o ronda, o homem passa a se defender do mesmo. Discursa nesta parte da obra sobre o trabalho, no qual, os desejos considerados imediatos são deixados de lado, para então se conter a certo tipo de disciplina, em que, futuramente serásatisfeita uma vontade. Outro fator importante, que irá fazer com que o homem saia de sua primeira ordem, ou seja, de seu primitivismo, será as restrições que impuseram a si próprios, proibindo a si mesmo certas normas e situações. Mostrando sobre as leis e regras que impoem a si para manter um controle, portanto, vem a ser uma estrutura exterior que se confere a nossa consciência. Ressalva também queenquanto se proibia criava em seu íntimo um instinto de transgressão. Levantando a questao de que proibições vem acompanhadas de um espírito de transgreção as resgras . Por conta dessas proibições, segundo Mose, nossa sexualidade se potencializa em erotismo. “O erotismo é o desequilíbrio que coloca nosso ser em questão.” (Mosé, 2011, p. 35). Trata o erotismo sexual, neste segundo capítulocomo junção dos corpos, afastamento dos limites. A relação do homem com a vida é marca do erotismo, viver uma vida ilimitada, ou seja, comparado a um orgasmo. O erotismo acaba por se tornar uma grande potencia que define o homem como homem. “... a ordem não pode sobrepujar a força.” (Mosé, 2011, p. 40) e faz um levantamento sobre o pensamento, no qual este é resultado de um afastamento da natureza.3. Linguagem e consciência No terceiro capitulo a autora mostra que o homem deve sempre viver em grupo, pois é forte e há inumeras adversidades na vida. Com isso, foi preciso entrar em um acordo comum, nascendo uma força de comunicação. Com a linguagem nos foi possível ‘brincar com o mundo’. Deste modo a palavra propriamente dita, ou seja, a linguagem é produto de uma combinação,...
tracking img