Fichamento - a pré-história da antropologia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2099 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
A pré-história da antropologia
Nessa época é que começam a se esboçar as duas ideologias concorrentes, mas das quais um consiste no simétrico invertido da outra: a recusa do estranho apreendido a partir de uma falta, e cujo corolário é a boa consciência que se tem sobre si e sua sociedade. A fascinação pelo estranho cujo corolário é a má consciência que se tem sobre si e sua sociedade.
Ora, asideologias que estão por trás desse duplo discurso, mesmo que não se expressem mais em termos religiosos, permanecem vivas hoje.
A figura do mau selvagem e do bom civilizado – Falavam de naturais ou de selvagens (seres da floresta), opondo a animalidade à humanidade. Essa atitude, que consiste em expulsar da cultura, isto é, para a natureza todos aqueles que não participam da faixa de humanidadeà qual pertencemos e com a qual nos identificamos, é, a mais comum a toda humanidade, e, em especial a mais característica dos “selvagens”. Assim, não acreditando em Deus, não tendo alma, não tendo acesso à linguagem, sendo assustadoramente feio e alimentando-se como um animal, o selvagem é apreendido nos modos de um bestiário.
A figura do bom selvagem e do mau civilizado - A figura de umanatureza má na qual vegeta um selvagem embrutecido é eminentemente suscetível de se transformar em seu oposto: a da boa natureza dispensando suas benfeitorias à um selvagem feliz. O caráter privativo dessas sociedades sem escrita, sem tecnologia, sem economia, sem religião organizada, sem clero, sem sacerdotes, sem polícia, sem leis, sem Estado - acrescentar-se-á no século XX sem Complexo de Édipo -não constitui uma desvantagem. O selvagem não é quem pensamos. A figura do bom selvagem só encontrará sua formulação mais sistemática e mais radical dois séculos após o Renascimento: no rousseauísmo do século XVIII, e, em seguida, no Romantismo.
A imagem que o ocidental se fez da alteridade (e correlativamente de si mesmo) não parou, portanto, de oscilar entre os pólos de um verdadeiro movimentopendular. Pensou-se alternadamente que o selvagem:
- era um monstro, um "animal com figura humana" (Léry), a meio caminho entre a animalidade e a humanidade, mas também que os monstros éramos nós, sendo que ele tinha lições de humanidade a nos dar;
- levava uma existência infeliz e miserável, ou, pelo contrário, vivia num estado de beatitude, adquirindo sem esforços os produtos maravilhosos danatureza, enquanto que o Ocidente era, por sua vez, obrigado a assumir as duras tarefas da indústria;
- era trabalhador e corajoso, ou essencialmente preguiçoso;
- não tinha alma e não acreditava em nenhum deus, ou era profundamente religioso;
- vivia num eterno pavor do sobrenatural, ou, ao inverso, na paz e na harmonia;
- era um anarquista sempre pronto a massacrar seus semelhantes, ou umcomunista decidido a tudo compartilhar, até e inclusive suas próprias mulheres;
- era admiravelmente bonito, ou feio;
- era movido por uma impulsividade criminalmente congênita quando era legítimo temer, ou devia ser considerado como uma criança precisando de proteção;
- era um embrutecido sexual levando uma vida de orgia e devassidão permanente, ou, pelo contrário, um ser preso, obedecendoestritamente aos tabus e às proibições de seu grupo;
- era atrasado, estúpido e de uma simplicidade brutal, ou profundamente virtuoso e eminentemente complexo;
- era um animal, um "vegetal" (de Pauw), uma "coisa", um "objeto sem valor" (Hegel), ou participava, pelo contrário, de uma humanidade da qual tinha tudo como aprender.

O século XVIII: a invenção do conceito de homem

Será preciso esperar oséculo XVIII para que se constitua o projeto de fundar uma ciência do homem, isto é, de um saber não mais exclusivamente especulativo, e sim positivo sobre o homem. Enquanto encontramos no século XVI elementos que permitem compreender a pré-história da antropologia, enquanto o século XVII (cujos discursos não nos são mais diretamente acessíveis hoje) interrompe nitidamente essa evolução,...
tracking img