A pré-história da antropologia
Nessa época é que começam a se esboçar as duas ideologias concorrentes, mas das quais um consiste no simétrico invertido da outra: a recusa do estranho apreendido a partir de uma falta, ecujo corolário é a boa consciência que se tem sobre si e sua sociedade. A fascinação pelo estranho cujo corolário é a má consciência que se tem sobre si e sua sociedade.
Ora, as ideologias que estão por trás desse duplodiscurso, mesmo que não se expressem mais em termos religiosos, permanecem vivas hoje.
A figura do mau selvagem e do bom civilizado – Falavam de naturais ou de selvagens (seres da floresta), opondo a animalidade à humanidade.Essa atitude, que consiste em expulsar da cultura, isto é, para a natureza todos aqueles que não participam da faixa de humanidade à qual pertencemos e com a qual nos identificamos, é, a mais comum a toda humanidade, e, emespecial a mais característica dos “selvagens”. Assim, não acreditando em Deus, não tendo alma, não tendo acesso à linguagem, sendo assustadoramente feio e alimentando-se como um animal, o selvagem é apreendido nos modosde um bestiário.
A figura do bom selvagem e do mau civilizado - A figura de uma natureza má na qual vegeta um selvagem embrutecido é eminentemente suscetível de se transformar em seu oposto: a da boa natureza dispensandosuas benfeitorias à um selvagem feliz. O caráter privativo dessas sociedades sem escrita, sem tecnologia, sem economia, sem religião organizada, sem clero, sem sacerdotes, sem polícia, sem leis, sem Estado - acrescentar-se-áno século XX sem Complexo de Édipo - não constitui uma desvantagem. O selvagem não é quem pensamos. A figura do bom selvagem só encontrará sua formulação mais sistemática e mais radical dois séculos após o Renascimento: norousseauísmo do século XVIII, e, em seguida, no Romantismo.
A imagem que o ocidental se fez da alteridade (e correlativamente de si mesmo) não parou, portanto, de oscilar entre os pólos de um verdadeiro [continua]

Ler trabalho completo

Citar Este Trabalho

APA

(2013, 03). Fichamento - a pré-história da antropologia. TrabalhosFeitos.com. Retirado 03, 2013, de http://www.trabalhosfeitos.com/ensaios/Fichamento-a-Pr%C3%A9-Hist%C3%B3ria-Da-Antropologia/661066.html

MLA

"Fichamento - a pré-história da antropologia" TrabalhosFeitos.com. 03 2013. 2013. 03 2013 <http://www.trabalhosfeitos.com/ensaios/Fichamento-a-Pr%C3%A9-Hist%C3%B3ria-Da-Antropologia/661066.html>.

MLA 7

"Fichamento - a pré-história da antropologia." TrabalhosFeitos.com. TrabalhosFeitos.com, 03 2013. Web. 03 2013. <http://www.trabalhosfeitos.com/ensaios/Fichamento-a-Pr%C3%A9-Hist%C3%B3ria-Da-Antropologia/661066.html>.

CHICAGO

"Fichamento - a pré-história da antropologia." TrabalhosFeitos.com. 03, 2013. Acessado 03, 2013. http://www.trabalhosfeitos.com/ensaios/Fichamento-a-Pr%C3%A9-Hist%C3%B3ria-Da-Antropologia/661066.html.