Fichamento sobre economia (paul singer)

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1807 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 31 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Não é fácil definir com precisão o que é “economia” neste sentido; por enquanto, vamos nos contentar com a noção comum de que uma atividade é “econômica” quando visa ganho pecuário, ou seja, quando proporciona a quem a exerce um rendimento em dinheiro. p. 7
A economia (ciência) é a sistematização do conhecimento sobre economia (atividade). p. 7
A atividade econômica é aquela, portanto, que serealiza no quadro da divisão social do trabalho. p. 9
É a sociedade como tal que determina seu modo histórico de produzir, e é ela também que eventualmente o altera. p. 10
O modo de produção hierarquiza os participantes na atividade econômica em classes sociais, e estas se constituem e se reproduzem não por decisões individuais, mas por processos sociais, tais como a diferenciação das carreirasescolares ( nem todos conseguem entrar nas universidades oficiais, muitos sequer em escolas superiores privadas) e a transmissão por herança do capital privado. p.10
Para os marginalistas, também em sentido amplo, a atividade econômica é em sua essência individual, embora reconheçam que os indivíduos, ao agirem economicamente, tendem a se relacionar entre si na divisão social do trabalho. p. 10Para os marxistas, as atividades puramente individuais, externas à divisão social do trabalho, não fazem parte da economia social que é o objeto de sua análise. p. 12
Para os marginalistas, atividades individuais como “os serviços que o consumidor presta a si mesmo” integram a atividade econômica, tendo sido recentemente estudados como exercícios de preferências racionais no âmbito dos domicílios.p. 12 – 13
Os economistas, por seu lado, no entanto, sentem a necessidade de delimitar seu campo de estudo por razões “táticas”, ou seja, para não ter de explicar aspectos da vida social que pertencem ao campo de outras ciências. p. 13
Assim, embora qualquer atividade seja “econômica”, só as que visam ganho pecuniário são consideradas nas análises da realidade. p. 13
A lógica da economiapolitica seria constituí-la como ciência social total, englobando a economia, a sociologia, a politologia, quem sabe a antropologia... Mas esta tendência se choca com a realidade contemporânea da divisão social do trabalho científico, que instituiu estas disciplinas ou “ciências” como campos profissionais separados, cada uma dando lugar a uma profissão autônoma. p. 14
Assim, a economia tem como um dosseus centros temáticos mais importantes a conjuntura econômica, ao passo que a sociologia concentra mais os seus esforços nas transformações da estrutura de classes e assim por diante. Mas estas preferências temáticas não são absolutas, de modo que um economista político tem de dar conta das mudanças na estrutura de classes que afetam, por exemplo, a repartição da renda, assim como um sociólogoda mesma linhagem teórica não pode deixar de explicar os processos econômicos e tecnológicos que estão por trás das transformações sociais. P15
A situação é totalmente diferente no que se refere à ciência econômica de tradição marginalista. Esta tem como modelos as ciências da natureza, cada uma das quais tem como objeto próprio um determinado “setor” do universo físico. p. 15
Só assim é possíveljustificar a autonomia, enquanto ciência, da economia, da sociologia, da ciência política e da antropologia. No plano teórico mais abstrato, pratica-se a “economia pura”, que tem como objetivo explicar a economia de mercado em seu estado de máxima perfeição, que é a concorrência perfeita. p. 16
O artificialismo que caracteriza as condições de existência de concorrência perfeita mostra o altograu de abstração da teoria econômica marginalista e as bases discutíveis de sua concepção fundamental: a do homo economicus (“homem econômico”, em latim), personagem se emoções, sem status social nem convicções políticas, ou que se livra de todas estas particularidades no momento em que penetra no mercado, onde age com rigor lógico de um robô, programado apenas para ganhar, ganhar, ganhar... p. 17...
tracking img