Fichamento - serviço social e atitude investigativa

BATTINI, Odária. Atitude Investigativa e formação profissional: a falsa dicotomia. In: Revista Quadrimestral de Serviço Social. São Paulo: Cortez, Agosto, 1994, ano XIV, n 45, p.142- 146.

-1970:desenvolvimento da tendência investigativa no Serviço Social em contraponto a perspectiva pragmática.
No entanto, segundo Battini (1994), resquícios da separação entre a ação prática e a açãoanalítica ainda permanecem no campo do Serviço Social.
A formação do assistente social no Brasil é tradicionalmente encarada pelo viés de uma “falsa dicotomia” que encontra possibilidades irreais de divisãodos profissionais do Serviço Social em duas categorias distintas: prática/interventiva e pesquisa/produção de conhecimentos. (p.142)
Para Battini (1994), é fundamental que haja uma “reconstrução decategorias teórico-metodológicas fundamentadoras da prática profissional do Serviço Social, pela via da mediação.” (p.143) Nesse sentido, é preciso superar as fissuras que podem vir a existir entre ateoria e a prática no Serviço Social e, dessa forma, compreender que é a dimensão investigativa e analítica que cria as condições para a objetivação de uma prática profissional crítica e consciente. Ateoria no campo do Serviço Social não deve ser contemplativa, mas buscar a superação do real a partir da prática conciliada com a reflexão sistematizada.
-Teoria e prática são indissociáveis.Para Battini (1994), toda prática é permeada e vinculada a algum referencial teórico-metodológico e esses referenciais precisam ser constantemente atualizados e questionados mediante as impermanências doprocesso histórico. A visão crítica do real deve sempre mediar a prática dos assistentes sociais evidenciando um agir profissional impregnado de referenciais teóricos que auxiliem na compreensão docaráter processual e dialético da realidade social. (p.144)
Assim, para compreender e intervir na realidade social é necessário que o profissional do Serviço Social possua em sua prática:
-...
tracking img