Fichamento - para compreender saussure

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1194 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de maio de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
CARVALHO, Castelar de. Para compreender Saussure: fundamentos e visão crítica. Petrópolis, Rio de Janeiro: Vozes, 2003.

Fichamento elaborado pelo acadêmico Tiago Rodrigues de Freitas Santos, 1º ano de Letras – UFMS.

A linguística pré-Saussuriana é o tema que Carvalho aborda no primeiro capítulo de seu livro. Ele faz um retrospecto às três fases da linguística antes dela se tornar ciência.Essas fases são: a “filosófica” (fase inicial dos estudos sobre a linguagem, com base na Filosofia, feita pelos gregos com finalidade prática), os principais campos de estudo dessa fase são a Morfologia, a Semântica, a Retórica, entre outros; a “filológica” (fase na qual os alexandrinos voltaram seus estudos para a análise de textos), entre os estudos dessa fase estão a Morfologia, aSintaxe e a Fonética; e por fim a fase “histórico- comparatista” (fase que se preocupou em compreender, após a descoberta dos sânscritos, a evolução das línguas e não como elas funcionavam) seguiu duas linhas de pensamento: a “naturalista” que estudava a história interna da língua; e a “culturalista” baseada nos estudos externos da língua (histórico-culturais).
No segundo capítulo, o autor começatrazendo um resumo da vida acadêmica de Ferdinand de Saussure, contendo suas principais obras. Dentre as obras que o autor cita estão “Mémoire sur lê primitif système dês voyelles dans les langues indo-européenes”, “De lémploi du génifit absolu em sanskrit” e a já consagrada “Curs de linguistique générale” (apud CARVALHO, 2003).
Após esta breve introdução é que Carvalho vai esmiuçar a obra que fezSaussure ser considerado um gênio por muitos - “Curso de Linguística Geral”. O autor explica, de maneira bem simples, porém, com bastantes detalhes, as principais ideias do mestre genebrino. A primeira ideia que o autor trata em seu livro é a “Teoria do Signo Linguístico”.
Essa teoria é a que contém uma das famosas dicotomias de Saussure - “significado versus significante”. Carvalho dá asprimeiras explicações sobre a natureza do signo (sentido + imagem acústica). Segundo ele “o que Saussure chama de sentido é [...] a representação mental de um objeto” (p.30). O “sentido” é a mesma coisa que “significado”. Enquanto que a imagem acústica nada mais é que o significante, ou seja, é a impressão que um som causa em nossa mente, sendo assim, estas duas características nunca se separam, é comoa frente e o verso de uma moeda.
O autor cita o triângulo de Ogden e Richards (apud CARVALHO, 2003), que acrescenta um terceiro elemento na dicotomia Saussuriana "significado versus significante”, esse terceiro elemento é o referente. Segundo o autor, essa tricotomia é aceitável, pois ela reintroduz a coisa significada (a realidade sociocultural) melhorando a ideia inicial do mestre já que cadapessoa tem sua própria realidade.
Ainda na teoria do signo, Carvalho aborda também a questão da arbitrariedade e da linearidade do signo. A arbitrariedade consiste no pensar que o significado de uma palavra não tem nenhuma relação "íntima" com o significante, o exemplo que o autor apresenta utiliza para exemplificar é mar "[...] o significado mar poderia ser representado perfeitamente porqualquer outro significante". A crítica que o autor apresenta acerca da arbitrariedade é a de que nem sempre a ideia que se tem em uma determinada língua sobre uma palavra é totalmente igual nos sentidos e nuances.
Ele também discute a relação de arbitrariedade absoluta e relativa, mostrando a relação existente entre o significado e significante em algumas palavras. A motivação e a arbitrariedade sãodiscutidas no texto de Carvalho. Ele cita Pierre Guiraud (apud CARVALHO, 2003, p.46), o qual propôs a existência de dois tipos de motivação: a interna (de natureza morfológica, compreendendo a derivação e composição) e a externa (que pode ser fonética ou metassêmica).
Para a finalização da explicação sobre a “Teoria dos Signos”, o autor aborda a linearidade do significante, ou seja, a maneira...
tracking img