Fichamento do Livro "Senhas", de Jean Baudrillard

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3145 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de novembro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
UNISUL – UNIVERSIDADE DO SUL DE SANTA CATARINA
COMUNICAÇÃO SOCIAL: PUBLICIDADE E PROPAGANDA – 3º SEMESTRE
ESTÉTICA EM COMUNICAÇÃO – PROF.º GUTEMBERG GERALDES
TAINARA HIJAZ






FICHAMENTO TEÓRICO:
SENHAS, DE JEAN BAUDRILLARD


















TUBARÃO, 06 DE JUNHO DE 2013

SENHAS, DE JEAN BAUDRILLARD

BAUDRILLARD, Jean. Senhas. 2ª edição. Difel: Rio de Janeiro,2007.

Jean Baudrillard nasceu em Reims, nordeste da França, em 27 de julho de 1929. Durante seus estudos do ensino médio no Lycée Reims, ele entrou em contato com a patafísica, que se diz ser crucial para a compreensão dos pensamentos posteriores de Baudrillard. Ele se tornou o primeiro de sua família a cursar uma universidade quando se mudou para Paris para assistir as aulas de Sorbonne, ondeestudou alemão, tendo traduzido para o francês obras de Karl Marx e Bertolt Brecht. Lecionou sociologia na universidade de Nanterre e sua tese de doutorado, “O Sistema dos Objetos”, foi publicada em 1968.
Sua obra era voltada para um estudo semiológico do consumo, assim como seus dois livros seguintes, "A Sociedade de Consumo" (1970) e "Por uma Crítica da Política Econômica do Signo" (1972).Outras de suas obras que merecem destaque são: "À Sombra das Maiorias Silenciosas" (1978), "Simulacros e Simulações" (1981), "América" (1986), "A Troca Impossível" (1999) e "O Lúdico e o Policial" (2000).
Pensador polêmico, Baudrillard desenvolveu uma série de teorias sobre os impactos da comunicação e das mídias na sociedade e na cultura contemporâneas. Baseou sua filosofia no conceito devirtualidade do mundo aparente, refutando o pensamento científico tradicional. Criticava a sociedade de consumo e os meios de comunicação e considerava as massas como cúmplices dessa situação.
Provocou polêmica em 2001, com “A Guerra do Golfo Não Aconteceu”, argumentando que nenhum dos lados poderia se sentir vitorioso, uma vez que o conflito não alterou nada no Iraque. Dez anos depois, no ensaio “OEspírito do Terrorismo”, voltou a causar controvérsia, ao descrever os ataques de 11 de setembro de 2001 nos EUA. No ano seguinte, escreveu “Requiém para as Torres Gêmeas”.



Em Senhas, Jean Baudrillard caracteriza e critica as tendências sociais enraizadas no sistema de produção, consumo e no simbolismo. O autor analisa a problemática de uma geração atualmente se rebelando contra a estrutura dasociedade do consumo. Com uma midiatização da sociedade cada vez maior, Baudrillard argumenta que estamos testemunhando a virtualização do nosso mundo, um desaparecimento da própria realidade e, talvez, a impossibilidade de qualquer ‘troca’. Essa perspectiva se tornou o ponto de encontro para todos aqueles que rejeitam os tradicionais paradigmas sociológicos e filosóficos da nossa época.
Senhasé uma obra reflexiva e filosófica: é estruturada em torno de seu próprio título, oferecendo reflexões enquadradas em seus termos-chave. São eles: o objeto, o valor, a troca simbólica, a sedução, o obsceno, a transparência do mal, o virtual, o aleatório, o caos, o fim, o crime perfeito, o destino, a troca impossível, a dualidade e o pensamento. O livro é como um glossário, cada conceito éconsecutivamente uma base para o próximo, explicitamente invocando os termos seguintes e anteriores em um labirinto de ideias que compõem uma cadeia de referências que até o final do livro, nos leva de volta ao princípio.
Desde o início, Baudrillard explica que o título significa uma reflexão de que as palavras não só transmitem ideias, mas que “elas próprias se metaforizam, se metabolizam umas nasoutras, seguindo uma espécie de evolução em espiral. É assim que elas são beteleiras de ideias”. Ou seja, em Senhas, o autor procura atribuir um sentido para as palavras, além de sua usual significação. Para ele, as palavras têm vida própria, são elas que geram e regeneram as ideias, são imortais, e é isso que Baudrillard objetiva explicar nessa obra, através dos temos que intitulam cada capítulo....
tracking img