Fichamento do livro economia politica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 62 (15270 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Resumo
Livro: Economia Política: uma introdução critica; autores –José Paulo Netto e Marcelo Braz.

Introdução

Economia Política: da Origem à critica marxista
É uma teoria voltada para a compreensão da vida social; Apresenta o principio da não neutralidade das coisas.

A Economia Política Clássica

Principais pensadores da Economia Política Clássica: Smith e Ricardo, mas ambos apresentamdiferentes concepções teóricas e podemos encontrar duas características:
Primeira refere-se a natureza mesmo da teoria: não se tratava de uma disciplina particular, especializada, que procurava recortar da realidade social um OBJETO especifico ( econômico) e analisá-lo de forma autônima. Para esses dois autores centrava a sua atenção nas questões relativas ao trabalho, ai valor e ao Dinheiro. A economiaPolítica interessava compreender o conjunto das relações sociais que estavam surgindo do antigo regime.
Almejavam compreender o modo de sociedade que estavam surgindo nas entranhas do mundo feudal, por isso a economia política surgia como uma teoria social que oferecia uma visão social.
As categorias da Economia política uma vez descoberta pela razão humana permanece invioláveis na sua estruturafundamental são: dinheiro, capital, lucro, salário, mercado, propriedade privada, etc.
Essas categorias marcam a luta da burguesia contra o Estado absolutista no antigo regime. A Economia Política Clássica caracterizou-se o ideário da burguesia no período em que esta classe estava na vanguarda das lutas sociais, conduzindo o processo revolucionário que destruiu o antigo regime.
A teoria clássicapode ser instalada porque constata-se nas teorias dos clássicos que objetividade em matéria de teoria social, não é o mesmo que neutralidade: precisamente por não serem neutros defendiam uma ordem social mais livre e avançada que o feudalismo.

A crise da Economia política Clássica

Entre os anos 1825/1830 e 1848 desenvolve uma crise contra a teria clássica, altera-se a relação da burguesia com aCultura Ilustrada. A cultura Ilustrada é projeto de emancipação humana conduzido pela burguesia resumido na consignação: liberdade, fraternidade e igualdade. Entretanto, no regime burguês não foi possível instalar a emancipação humana mas sim a emancipação política, a emancipação humana esbarrava-se no próprio regime burguês pois a igualdade jurídica – todos iguais perante a lei- nunca pode sertraduzida em igualdade econômica e social.
A burguesia dominava tentando manter a neutralidade sobre a cultura ilustrada e instalou-se uma classe conservadora.
Diante disse em 48 dois protagonistas começam a se enfrentar: a classe conservadora e o proletariado revolucionário que antes aliado a burguesia passou-se a ser dominado por ela. Ocorre um abandono da burguesia pela cultura ilustrada poisesta tornou-se incompatível com os ideais da burguesia e isso foi o motivo da revolução de 48.
Para os clássicos o valor do produto é o trabalho essa teoria que havia derrubado o antigo regime, tornou-se uma critica ao regime burguês, essa teria servia para explicar a exploração do capital em face ao trabalho. Alem dessa teoria valor –trabalhos clássicos pesquisavam a vida social e econômica apartir da produção dos bens material, e não da sua distribuição e essa teoria estava incompatível com os interesses da burguesia conservadora. Ambas as teorias foram recuperadas em favor da massa trabalhadora.
Na segunda metade do século ocorre a sua inteira dissolução da cultura ilustrada. De fato o que resulta a dissolução da Economia Política Clássica são duas linhas de desenvolvimento teóricomutuamente excludente: a investigação conduzida pelos pensadores vinculado a ordem burguesa e a investigação realizada pelos intelectuais vinculadas ao proletariado ( Karl Marx), em ambos os casos a antiga e expressão é deslocada, no primeiro caso é abandonado no segundo caso Marx faz uma critica. Ambos os casos a nomenclatura sinalizam alterações na concepção teórica, relativas aos valores, ao...
tracking img